Comer antes do treino é prejudicial?

Refeição completa para treinar não é saudável - Pixabay

Olá, leitores e internautas que acompanham a coluna Saúde e Bem-Estar da Folha de Pernambuco

Não é indicado treinar assim que se termina uma refeição. A questão é fisiológica: quando comemos o nosso corpo volta à concentração de sangue para os nossos órgãos da digestão, como o estômago e intestino. Logo, as outras áreas no nosso corpo ficam com menos demanda sanguínea para o metabolismo. Isso ocorre também quando vamos nos exercitar. O esforço físico vai desviar uma maior quantidade de sangue para os nossos músculos. Agora imagina só se você divide as funções? Imagina se você se alimenta e logo em seguida vai fazer aquele exercício intenso? 

Pois é, nem vai ter sangue suficiente para os órgãos fazerem bem a sua digestão assim como para realizar os movimentos de força no exercício. Claro que o tipo de alimento também interfere no período de espera para iniciar os exercícios. Os alimentos mais sólidos (carnes, frango, inhame, batata, feijão) devem ser ingeridos com preferência 2-3 horas antes dos treinos. 

Porém, alimentos mais pastosos ou até líquidos (“shakes protéicos, sucos, vitaminas) podem ser ingeridos até 1 hora antes do exercício. Existem também alguns suplementos que foram originalmente criados pensando nestas questões, assim alguns deles são utilizados mais próximos ao exercício mesmo. O estômago cheio durante o seu treino pode gerar refluxo e até mesmo vômitos. A digestão prévia é necessária. Se alimentar é fundamental para quando falamos de esforço físico. Precisamos de energia durante o treino e isso vem do alimento. Não se esqueça de levar estas informações em consideração.

Busque a sua melhor versão!

Saúde em Pílulas

Câncer - Rodrigo Dienstmann, diretor científico da Oncoclínicas Precision Medicine, explica que se o diagnóstico precoce do câncer segue sendo o jeito mais efetivo de garantir melhores chances de respostas às terapêuticas aplicadas, a chamada oncologia de precisão traz respostas assertivas para que a medicação adotada atinja o alvo com grande eficácia e sob medida para as características da doença de cada indivíduo. O especialista afirmou, no 8º Simpósio Internacional Oncoclínicas, que a individualização da linha de cuidado integral, desde o diagnóstico mais preciso até a definição da conduta de tratamento mais indicada, tende a ditar o tom para o tratamento de câncer agora e nos próximos anos. A genômica se faz cada vez mais presente no combate ao câncer. “Com o rastreamento do genoma e do DNA desses tumores, conseguimos saber suas particularidades e assim, encontrar a melhor forma de combater o seu avanço. E isso tem sido feito e os avanços nesses mapeamentos acontecem todos os dias, coletamos informações clínicas e genéticas para construirmos a base da inovação científica”.

Vestibular - Estão abertas as inscrições para o vestibular de Medicina da Uninassau - Centro Universitário Maurício de Nassau, no Recife. As inscrições para o processo seletivo podem ser feitas até o dia 4 de dezembro no site vestibularmedicina.uninassau.edu.br. Este ano estão sendo ofertadas 150 vagas. As inscrições são feitas de forma on-line e a prova acontece no dia 13 de dezembro. O exame vai abordar questões de Linguagem, Ciências Humanas, Matemática, Ciências da Natureza e Redação. O resultado oficial do Vestibular de Medicina da Uninassau será divulgado no dia 23 de dezembro

Palavra do Especialista


Paulo Almeida:

Médico Paulo Almeida: "Tosse é a queixa mais frequente em consultas de pneumologia" - Foto: Digital Fisher MED

Entenda sobre a Tosse Crônica

Tosse é a queixa mais frequente em consultas de pneumologia. Ela pode ser dividida em aguda, duração menor do que três semanas, e crônica com duração acima de três semanas. A tosse aguda é autolimitada e suas causas comuns são gripes ou resfriados que levam a infecção das vias aéreas superiores. Já a tosse crônica, que tanto desconforto causa ao paciente e as pessoas ao seu redor, é quem faz o paciente procurar a consulta médica, desde que o paciente não seja tabagista. Os fumantes acham que é “normal tossir”. A queixa crônica tem com causas em cerca de 90% dos casos:

Asma,
Sinusite
Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE).

Muitas vezes mais do que um destes três fatores poderá estar presente. Asma e sinusite com rinite é frequente nos pacientes alérgicos que não têm sua patologia bem controlada. A doença do refluxo (DRGE) é comum nas pessoas que estão acima do peso e nos idosos. Há ainda as tosses provocadas por efeitos colaterais de certas medicações como os anti-hipertensivos e os colírios para o glaucoma. No seu diagnóstico é importante a consulta com o especialista que através de uma boa história clínica auxiliado as vezes por exames de imagem como tomografia dos seios da face, teste de função pulmonar e a investigação de doença do refluxo poderá chegar a um diagnóstico mais preciso.

Seu tratamento é complexo pois muitas vezes será necessário tratar dois ou até mesmo três fatores responsáveis. A melhora clínica não é imediata e em alguns casos poderá demorar até 90 dias. Também é preciso realizar mudança de hábitos pelo paciente como evitar alimentos que possam piorar o refluxo como café, chocolate, bebidas gaseificadas e bebidas alcoólicas principalmente à noite. Importante também elevar a cabeceira da cama.

É necessário otimizar o tratamento da doença alérgica que leva ao descontrole da rinite alérgica, da asma ou da sinusite para a melhora dos sintomas de tosse. Como complicações a tosse crônica não tratada pode causar ao paciente dor torácica por fratura de costelas, incontinência urinária, pior no sexo feminino, e até perda de consciência.

Paulo Almeida é médico pneumologista do M-Tórax 
CRM/PE: 5037
@palmeidatorax

Veja também

Santa empata em 2x2 com o Itabaiana/SE pela pré-Copa do Nordeste
Futebol

Santa Cruz empata em 2x2 com o Itabaiana/SE

Palmeiras empata, e Santos perde antes de final da Libertadores
Campeonato Brasileiro

Palmeiras empata, e Santos perde antes de final da Libertadores