Dicas para a alimentação da criançada nas férias escolares

Não pular as refeições é o primeiro ponto a ser observado na rotina dos pequenos

Adulto também pode ensinar a criança a fazer alguns pratos

Olá, internautas que acompanham a coluna “Saúde e Bem-estar”

Com a chegada das férias escolares (presencial ou on-line) é preciso cuidado redobrado com a alimentação dos pequeninos. A rotina se altera, as crianças acabam dormindo mais tarde, se acordando mais tarde também, pulando algumas refeições e o pique delas consome mais energia para conciliar tantas brincadeiras e passeios. A ida à casa da avó e dos amiguinhos é mais constante e as guloseimas açucaradas reforçam os lanches. 

Mas, é possível manter uma alimentação saudável para deixar as ferinhas bem dispostas para aproveitar ao máximo os dias mais livres. É possível, sim, manter uma alimentação equilibrada e sem deixar a diversão de lado. Saber oferecer refeição adequada à criança não dever ser algo ser graça. A criança tende a seguir o que o pai ou a mãe comem.

O primeiro ponto a ser observado é não pular as refeições, que deverão seguir os horários estabelecidos para café, almoço, janta e os lanches. Os doces estão liberados, ocasionalmente, principalmente após o almoço. Conforme orientação do médico ou nutricionista, o açúcar poderá ser substituído por adoçante de stevia e também o mel. O açúcar deverá ser retirado da alimentação caso se tenha um diagnóstico de diabetes, ao contrário o açúcar poderá ser usado moderadamente. O médico ainda orienta que o açúcar demerara e mascavo são mais saudáveis do que o produto refinado. 

A dieta infantil deverá conter gordura, carboidratos, proteínas e fibras. Um cardápio leve, principalmente intercalando com frutas, verduras, frutas e tubérculos. O nordestino gosta muito das raízes feito inhame, batata, macaxeira e poderão compor o cardápio da criançada juntamente com uma proteína. Alimentos fritos deverão ser substituídos por grelhados e assados. As frutas com vitamina C, feito a laranja e a acerola ajudam a aumentar a imunidade dos pequenos.

A hidratação neste período é fundamental para evitar complicações nos rins e nos intestinos. Água de coco, sucos naturais (de preferência sem açúcar), chás e água estão liberados. O refrigerante está relacionamento ao aumento de peso e diabetes, portanto, deve ser evitado, bem como os alimentos embutidos e com excesso de corantes. 

Seja a sua melhor versão
Rafael Coelho


Palavra do Especialista

Fotoproteção: dicas de saúde para a estação mais quente do ano

O verão chegou e as altas temperaturas também. Nesse período, muito se fala na fotoproteção - um conjunto de medidas direcionadas a reduzir a exposição ao sol e prevenir o desenvolvimento dos danos agudo e crônico a pele. São vários os tipos de cuidados químicos, físicos e de uma alimentação regular que podem ajudar a prevenir nessa época do ano os prejuízos a exposição solar. As farmacêuticas Flávia Morais e Ítala Nóbrega, docentes do curso de Farmácia da Faculdade Pernambucana de Saúde, destacam a importância desses cuidados.

“As medidas fotoprotetoras, juntas, trazem muitos benefícios aos apaixonados pelo sol. Porém, precisamos ficar atentos aos riscos de uma exposição irresponsável, o que pode, inclusive, prevenir o desenvolvimento de um câncer de pele. Os fotoprotetores químicos podem ser encontrados em diversas formas de apresentação, como em géis, cremes, sprays e é necessário sabermos que eles precisam ser aplicados, pelo menos, 30 minutos antes da exposição, replicar após 2h em geral. Outra orientação é também fazer a leitura das informações dos rótulos e das embalagens”, disse Flávia Morais, coordenadora do curso de Farmácia da FPS.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), precisamos ter atenção para as atividades de rotina que exigem também a fotoproteção, como: caminhada, piscina, praia, prática de esporte, o trabalho sob a luz dos computadores, etc. Por isso, a importância do uso diário dos diferentes tipos de fotoproteção.

“Também ajudam o uso de chapéus, óculos de sol e guarda-sol. Na alimentação, é considerado alimento fotoprotetor o mamão, a cenoura, o espinafre e o couve. São sugestões para serem adicionadas a dieta no dia a dia. Precisamos destacar que numa rotina tem-se os melhores horários de exposição. Pela manhã: 6h às 10h, e à tarde após às 16h. Assim, não podemos esquecer que através do conhecimento, a população entende a importância da prevenção e do cuidado”, acrescentou Ítala Nóbrega, tutora do curso de Farmácia.

Dicas das especialistas

Para cada apresentação, existe uma orientação:

Pílulas

Alimentação Natural está totalmente associada à saúde e bem estar para os pets

Estudos científicos comprovam que um animal que se alimenta de uma comida saudável, sem aditivos químicos, devidamente balanceados e suplementados, tem uma expectativa de vida de três anos a mais do que a de um animal que se alimenta de ração. 

Outras vantagens da alimentação natural também são perceptíveis, como por exemplo, o comportamento, que tende a ficar mais tranquilo.  Além de nutrir, a alimentação também desperta o prazer, através do cheiro e do sabor real dos alimentos que compõe a dieta.  Vegetais, carnes e vísceras, estimulando a satisfação do animal. 

Isso não acontece à toa, uma comida que passa longe dos processos industriais de produção, é biologicamente mais apropriada para os pets, pois é elaborada com maior quantidade de proteínas animal e carboidratos de boa qualidade. Dessa forma se assemelhando ao alimento feito para eles na natureza.  Alimentação natural é escolha de qualidade de vida para os pets.

Ligia Albuquerque é Petchef da Bonnapet Culinária Afetiva, empresa que produz alimentação saudável para pets.
@bonnapetculinaria
www.bonnapetculinaria.com

 

Veja também

Publicidade Legal - 26 de Maio de 2022 - Editais e balanços

Publicidade Legal - 26 de Maio de 2022 - Editais e balanços

Senado aprova MP que encerra incentivos para indústria petroquímica
Congresso Nacional

Senado aprova MP que encerra incentivos para indústria petroquímica