Dicas para evitar assaltos à geladeira no home office

Ataque a geladeira no home office aumenta possibilidade de ganho de peso - Canva

Olá, leitores da coluna Saúde e Bem-estar da Folha de Pernambuco

Sabemos que o home office está sendo mais usado por empresas e seus funcionários. Com esse novo estilo de trabalho, também ficou mais fácil comer em demasia. A geladeira está ali bem próxima e, para muitos, é tentação na certa. Conforme a pesquisa realizada pela Income Opportunities Magazine, 36% das pessoas afirmaram que estão comendo mais após o home office e 32% disseram ter ganhado peso. Esses ataques à geladeira podem ocorrer devido ao estresse da sobrecarga ou de tempo ocioso, pressão, ansiedade, ou por sentir-se solitário. Uma alimentação saudável exige balanceamento de nutrientes, sais minerais, proteínas, carboidratos complexos e gorduras. No home office a concentração tem que ser redobrada e a alimentação contribui com a saciedade, portanto, a pessoa fica menos dispersa, pois, considera-se que está bem nutrida e sem fome.  Não irá ficar pensando só em comida. 

Separei algumas dicas para evitar os ataques à geladeira no home office:

O trabalhador em home office tem que criar a consciência que existem momentos para comer, feito na empresa. A hora do lanche, do almoço. Portanto, planeje as suas refeições.

Coma os alimentos que você gosta, mas, com equilíbrio e moderação. Caso não resista a algo doce após o almoço, faça uma maçã com canela e esquente no microondas. 

Permita-se, saia para passear com o cachorro, vá andando para padaria (deixe o carro em casa), tire um sono de 15 a 30 minutos. Não queira fazer do home office uma sobrecarga. 

Faça os exercícios físicos normais, na academia ou em casa.

Hidrata-se. Deixe uma garrafa de água na sua estação de trabalho. Chá também é uma boa pedida. 

Faça lanches em horários estabelecidos. Evite petiscar e ficar sem fome nas refeições principais. O hábito negativo virará uma bola de neve. No final das contas, você tende a se fartar de petiscos, muitas vezes sem os nutrientes diários necessários para uma boa saúde física e mental.

Com disciplina o home office poderá também ser saudável.

Seja a sua melhor versão

Saúde em Pílulas

Bike PE - O sistema de bikes compartilhadas, a bike PE, anunciou o funcionamento de 10 novas estações implementadas no Recife, na zona norte.  

Câncer – Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) apontam que 625 mil brasileiros devem receber diagnóstico de câncer em 2021. As nutricionistas da Multihemo Oncoclínicas, Tamires Cunha e Eryka Santos, explicam que o consumo de alimentos ultraprocessados e a baixa ingestão de vegetais aumentam a incidência de câncer. A obesidade está relacionada a 13 tipos de câncer, entre eles o câncer de mama e gástrico, por isso é importante o controle do peso e a diminuição da ingestão de alimentos enlatados, carnes processadas/embutidos (salsicha, linguiça, presunto, peito de peru, blanquet de peru, mortadela, salame) e bebidas industrializadas. “O ideal é seguir uma alimentação saudável, realizar atividade física com regularidade, evitar bebidas alcoólicas, manter o peso adequado e não fumar”, afirma Tamires.

Como é realizada a terapia ECMO

Médico João Paulo IIO médico João Paulo II explica o procedimento utilizado pelo autor Paulo Gustavo - Foto: Divulgação

A   Oxigenação por Membrana Extracorpórea (ECMO) está sendo amplamente utilizada em pacientes graves com Covid-19. A terapia é capaz de funcionar como um pulmão e um coração artificiais para pacientes que estão com os órgãos comprometidos. Pode ser usada em pessoas de todas as idades, desde recém-nascidos até idosos, e possibilita substituir a atividade só do coração ou do pulmão. De acordo com o cirurgião cardiovascular do Hospital Português, João Paulo II, outro ponto a ressaltar é que não é uma terapia inócua, tem vários riscos, por exemplo os hemorrágicos e/ou trombóticos. “O paciente precisa ficar anticoagulado para estar na ECMO e mesmo que não apresente eventos hemorrágicos ou trombóticos, são pacientes que invariavelmente irã necessitar, em algum momento durante a terapia, de hemotransfusão para manter os níveis hematimétricos adequados”, explica. Como existe um consumo de elementos do sangue durante a terapia, praticamente 100% dos pacientes que vão a ECMO em algum momento no curso da terapia precisarão receber sangue ou derivados de sangue.

Opinião – Palavra do Especialista

Parkinson: doença vai além do prejuízo no sistema motor

Médico Rafael AlbanezMédico Rafael Albanez: "pessoas entre 50 e 80 anos são mais acometidas, além do Parkinson ser mais comum em homens na sétima década de vida" - Foto: Gleyson Ramos

Essa doença neurológica degenerativa, progressiva, que afeta o sistema nervoso central acomete 1% da população mundial acima dos 65 anos. A data foi criada para conscientizar a população sobre a doença que atinge mais de 9 milhões de pessoas, no mundo, podendo levar à incapacitação importante. Geralmente, a doença acomete pessoas entre 50 e 80 anos sendo mais comum em homens na sétima década de vida. Atualmente, estima-se em mais de 200 mil casos registrados, no Brasil, dados que vem aumentando com o crescimento da expectativa de vida e, consequente, envelhecimento da população. Para detectar a doença, ainda não existe um teste específico para o diagnóstico no paciente. Mas, com o avanço da tecnologia, a exceção, são os testes genéticos específicos utilizados apenas em uma minoria dos casos. Portanto, no geral, o diagnóstico baseia-se em sintomas clínicos, sendo a lentificacão dos movimentos, chamados de bradicinesia, fundamental para o diagnóstico. Além disso, outros sintomas comuns são o tremor em repouso, a rigidez, instabilidade do tronco e a diminuição da amplitude dos movimentos.

A doença ainda causa sintomas não motores como depressão, fadiga e esquecimentos. Mas, existem também outras doenças que podem causas esses sintomas chamado parkinsonismo, e é importante diferenciar. A doença de Parkinson responde muito bem nas fases iniciais à terapia medicamentosa dopaminergica, especialmente à levodopa. A doença não tem cura. No que se refere ao tratamento, o farmacológico ajuda a minimizar os sintomas e pode ser iniciada mesmo nos quadros iniciais. Além disso, deve sempre envolver uma equipe multidisciplinar de terapeuta ocupacional, neuropsicólogo, fisioterapeuta e fonoaudiólogo para melhor qualidade de vida. Além da terapia clínica, é recomendado, em uma minoria dos casos, o tratamento cirúrgico, realizado por um neurocirurgião funcional que geralmente indica o procedimento cirúrgico quando o paciente tem tremor refratário ou quando a medicação já não faz mais efeito. O Dia Nacional do Parkinsoniano e o Dia Mundial de Parkinson, comemorados no dia 4 e 11, respectivamente, são importantes para uma maior conscientização da doença. 

Rafael Albanez é neurocirurgião da Clínica N.O.S 
CRM: 19721
RQE: 4024
Instagram: @neuroorthospinecentarnordeste

Veja também

Kirchner e Lula defendem renovação da política e reconstrução da unidade latino-americana
Política

Kirchner e Lula defendem renovação da política e reconstrução da unidade latino-americana

Fachin proíbe PF de qualquer ato de investigação a partir da delação de Sérgio Cabral

Fachin proíbe PF de qualquer ato de investigação a partir da delação de Sérgio Cabral