Diferenças entre gordura branca e marrom

A gordura branca é inflamatória, já a gordura marrom tende ao emagrecimento - Canva

Olá, leitores da coluna Saúde e Bem-estar da Folha de Pernambuco

Hoje trago para nossa explanação dois tipos de gorduras do nosso organismo: a gordura branca e gordura marrom. A gordura branca em excesso leva mais à obesidade ou sobrepeso, além de doenças cardiovasculares. A pessoa que possui mais a gordura marrom tende ao emagrecimento. Mas, independentemente do tipo de gordura, a melhor estratégia para redução e controle de peso é a reeducação alimentar e a prática rotineira de exercício físico. Portanto, a gordura marrom não deve ser vista como um elemento milagroso no organismo para o emagrecimento, por si só. Vamos conhecer os dois tipos de gordura.  

A chamada gordura branca é aquela que se acumula no corpo e leva à inflamação. É a gordura que também é chamada de gordura visceral. Ela é referência quando comemos muito e mantemos um estilo vida sedentário ou quase sem nenhum exercício. A gordura branca pode ser desenvolvida por todo o organismo, que envolve ou se infiltra por quase toda a região subcutânea, atingindo órgãos e vísceras da cavidade abdominal e diversas regiões do músculo. Ela condiz com excesso de alimentos, sendo assim prejudicial ao sistema cardiovascular.  

A gordura marrom produz calor no organismo. Esse tipo de gordura ameniza impactos no corpo, trabalha pela funcionalidade dos músculos. Assim, contribui para queima de calorias objetivando o emagrecimento. É uma gordura que está muito mais presente em recém nascidos e filhotes de mamíferos que vivem no frio ou que hibernam, justamente por conta da produção de calor. Como sabemos, nós humanos, não hibernamos e também não convivemos com frio extenso, portanto, temos menos gordura marrom no tecido adiposo, sendo mais comum na coluna, ombros, nuca e vasos sanguíneos e ela diminui ao longo da nossa vida. Estudos dizem que a pessoa quem tem mais deste tipo de gordura tem maior facilidade de emagrecimento. A gordura marrom já nasce com a criança. O frio ajuda no desenvolvimento e manutenção da gordura marrom, pois, mantêm o calor do corpo, ajudando na proteção contra o frio.   

Segundo estudos:

-Obesos têm menos gordura marrom que os magros; 
-Idosos têm menos gordura marrom que os jovens; 
-Pessoas com excesso de açúcar no sangue têm menos gordura marrom no corpo.

O consumo de alguns nutrientes, como o ômega 3, pode aumentar a gordura marrom no organismo e ajuda na redução da gordura branca e no triglicerídeos. Além disso, o consumo de frutas com casca auxilia na redução da gordura branca. 

Seja a sua melhor versão

SAÚDE EM PÍLULAS 

Live - O urologista e especialista em fertilidade do homem, Filipe Tenório, e a especialista em reprodução humana, Verônica Lessa, realizam uma live onde serão abordadas as opções de fertilidade após a vasectomia. A conversa acontece nesta segunda-feira (19), às 21h, nas redes sociais dos médicos @drfilipetenorio e @draveronicaferraz.

Plataforma de pesquisa de remédios 

Pernambucanos lançam plataforma de pesquisa de remédioJoão Barbosa (esquerda) e Lucas Primo (direita) criaram a plataforma - Foto: Henrique Pimentel

Os consultores de tecnologia João Barbosa e Lucas Primo, lançaram aplicativo inédito no Estado. Trata-se da plataforma MedAlerta, que busca remédios e produtos farmacêuticos mais em conta no mercado. O usuário poderá baixar o aplicativo, gratuitamente, na Play Store. A plataforma também beneficia farmácia popular de bairro, que no geral não dispõe de recursos tecnológicos de comunicação com o consumidor. O proprietário de farmácia pode obter informações: www.medalerta.com.br, realizando o cadastro sem ônus.

OPINIÃO – PALAVRA DO ESPECIALISTA 

Covid X Trombose: relação das doenças e alerta sobre a importância da prevenção

Médica Irlanda CavalcantiMédica Irlanda Cavalcanti: “cerca da metade das pessoas acometidas pela trombose não apresentam sintomas da doença” - Foto: Gleyson Ramos

A Covid-19 é uma doença que começa no sistema respiratório, mas que pode migrar e causar grandes complicações em outras áreas do corpo. Causada pelo coronavírus, a enfermidade promove alterações na coagulação sanguínea com o acometimento de veias e artérias, aumentando em três vezes o risco da trombose. Mas o que é a trombose? É a formação de um coágulo sanguíneo em veias e artérias que interferem na circulação sanguínea. Acontece, de forma mais comum, nos membros inferiores, mas, a doença pode chegar a outras partes do corpo, sendo a causa de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), embolia pulmonar e de infarto agudo do miocárdio, considerados eventos trombóticos.  Cerca da metade das pessoas acometidas pela trombose não apresentam sintomas da doença. Porém, é indicado que se procure ajuda médica em casos de dor de cabeça aguda, que pode vir acompanhada de alteração de consciência, comprometimento da fala e convulsão.

Uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) mostrou que 39% dos médicos entrevistados atenderam ao menos um paciente infectado pela Covid-19 que desenvolveu trombose. Algumas pessoas foram acometidas durante a infecção e outras até 45 dias depois do diagnóstico inicial. O estudo ainda mostrou que 51% das pessoas atendidas eram adultos com idades entre 20 e 40 anos; 72% tinham entre 40 e 60 anos e 82% das ocorrências eram de entupimentos nos membros inferiores.

Um outro dado mostra que as pessoas internadas em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) também estão mais propensas a ter o problema, pois os pacientes não se movimentam durante a internação e podem apresentar fatores de risco, como idade avançada, hipertensão, diabetes e doenças cardíacas. A trombose não acontece apenas em pacientes com a forma grave da Covid-19. Por ser uma reação inflamatória sistêmica, a trombose também pode se formar em pessoas que estão ou tiveram a forma mais leve da Covid-19.

Assim que for dado o diagnóstico da Covid-19, é importante que as pessoas mantenham um acompanhamento médico, para que sejam solicitados exames e, só assim, ser decidido pela medicação com anticoagulantes. É muito importante alertar que esses medicamentos só podem ser tomados após a indicação do profissional da saúde. O médico vai solicitar a realização de exames como o de sangue, o d-dímero, o físico, entre outros que podem indicar o risco da trombose. Essa é uma decisão que vai ser tomada e acompanhada pelo médico após o resultado dos exames, não pode ser uma decisão do paciente por conta própria por riscos de complicações graves. Além do tratamento farmacológico, é importante que as pessoas não descuidem da prevenção. Evitar a imobilização prolongada é de suma importância. Com esse risco atrelado à Covid-19, as pessoas devem procurar ter uma alimentação saudável, estarem sempre hidratadas, fazerem exercícios e usarem meias elásticas compressivas, que são indicados pelo médico.

Irlanda Cavalcanti é cirurgiã vascular
CRM: 16296
RQE: 1617
@irlandacavalcantivascular

 

Veja também

Cia aérea oferece teste PCR grátis nos voos entre Brasil e Europa
Pandemia

Cia aérea oferece teste PCR grátis nos voos entre Brasil e Europa

Eclipsado pela Covid, sarampo se alastra pelo Amapá e provoca duas mortes de bebês
Surto

Eclipsado pela Covid, sarampo se alastra pelo Amapá e provoca duas mortes de bebês