Resveratrol, substância da uva escura, protege o coração

Uva escura faz bem ao coração - Canva

Olá, leitores da coluna Saúde e Bem-estar da Folha de Pernambuco

A uva preta/roxa, que produz o suco de uva integral e o vinho tinto, faz bem ao coração. A uva é fonte de carboidrato, importante para o fornecimento de energia para o corpo. Além disso, contém vitamina C, vitaminas do complexo B e sais minerais como ferro, cálcio e potássio. A uva, principalmente a escura, tem ação antioxidante, ou seja, combate os radicais livres e também é anticancerígena. A casca da uva rosada possui uma substância cardioprotetora chamada resveratrol, que ajuda no controle do colesterol, na diminuição da formação de coágulos sanguíneos e na prevenção da trombose.

São vários aspectos positivos para o consumo da uva preta/roxa, mas, quero destacar o resveratrol: O resveratrol é uma substância que tem ação antioxidante e anti-inflamatória, capaz de reduzir o colesterol e os triglicérides das células, sendo bastante interessante para o sistema cardiovascular.

O resveratrol é uma fitoalexina que se encontra naturalmente nas uvas, no vinho tinto e no amendoim. Para se ter uma ideia, a capacidade antioxidante da substância ultrapassa a das vitaminas C e E, onde alguns estudos apresentam efeito preventivo de danos causados pela radiação ultravioleta.

O suco de uva integral é calórico, por isso deve ser utilizado com moderação no máximo 200 ml por dia, principalmente para quem faz dieta para controle de peso. Porém, pode ser consumida diariamente. O vinho tem álcool e deve ser consumido com moderação: uma taça por dia. Quem optar em consumir a fruta: máximo 10 uvas por dia ou 100g da fruta. Portanto, a uva pode fazer parte do seu cardápio no horário do lanche.

Seja a sua melhor versão

SAÚDE EM PÍLULAS

Testosterona em baixa - O urologista Dimas Antunes chama a atenção para recente estudo publicado no The Journal of Urology, no qual há uma associação entre o índice inflamatório alimentar e os hormônios sexuais masculinos. Foi percebido que homens que aderem a uma dieta pró-inflamatória, ou seja, rica em carnes vermelhas e alimentos processados, podem ter maior risco de deficiência de testosterona. Essa análise faz o alerta sobre como a dieta pode influenciar na saúde masculina.

Hipertensão e vida sexual - Segundo Carlos Bautzer, urologista que atua no núcleo de Medicina Sexual do Hospital Sírio-Libanês e membro da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), a hipertensão pode causar o comprometimento do sistema cardiovascular, e as artérias que transportam o sangue para o pênis precisam estar em perfeito funcionamento para que ele chegue ao órgão com facilidade e, assim, possa iniciar e manter a ereção. "Por isso, um dos fatores para manter uma vida sexual saudável é controlar a pressão arterial", aponta o urologista.

IOR participa de campanha nacional de combate ao glaucoma

O oftalmologista Roberto Galvão Filho, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Glaucoma (SBG) e chefe do Departamento de Glaucoma do Instituto de Olhos do Recife (IOR) participa da campanha nacional de conscientização para estimular o diagnóstico e tratamento precoces da doença. Realizada pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) e pela SBG, com apoio de nomes de peso – como o ator Tony Ramos, o apresentador Danilo Gentili e o cantor Renato Teixeira, entre outros -, a iniciativa lança conteúdo educativo para alertar a população sobre os riscos e os cuidados com essa condição, que é a principal causa de cegueira evitável no mundo. O ponto alto da campanha é a realização de uma maratona nas redes sociais, no próximo dia 22. O projeto 24 horas pelo Glaucoma é uma plataforma digital, que concentrará ao longo de um dia, uma série de produtos e serviços com conteúdo relevante para pacientes, familiares e profissionais da saúde. O evento acontece quatro dias antes da celebração do Dia Nacional de Combate ao Glaucoma (26 de maio).

OPINIÃO – PALAVRA DO ESPECIALISTA

Maio Amarelo: idoso e direção: livre em frente?

 

Ada SalvettiAda Salvetti - "de acordo com  o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) não existe uma idade  para o idoso parar de dirigir" - Foto: Digital Fisher MED
 

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH), pela nova legislação, tem validade de 5 anos para quem tiver entre 50 e 70 anos. Acima de 70 o prazo é de 3 anos. 

Para muitos, dirigir é sinônimo de independência e liberdade. E o idoso não deve ser privado desta conquista, estando em condições físicas, psíquicas e emocionais para assim atuar na direção.

Para que o ato de dirigir ocorra com segurança são exigidas três funções básicas do motorista:

-Sensório Perceptiva (estímulos visuais e auditivos)
-Cognitiva (raciocínio)
-Motora (movimento da execução dos comandos)

Em comemoração à campanha Maio Amarelo, que remete à segurança no trânsito, e este ano acontece de forma digital, elaboramos os três momentos do motorista: Quando continuar dirigindo? Quando acender o alerta? Quando é hora de parar?

Sinal Verde
Idosos liberados para dirigir são os que:
• Possuem sentidos de visão e audição normais
• Tem boa força muscular e equilíbrio
• Possuem boa função cognitiva (memória, orientação e linguagem preservadas)
• Estão motivados a manter-se na direção
• Sentem-se seguros!

Sinal Amarelo
Idosos que podem dirigir, mas com atenção redobrada:
• Os que usam múltiplas medicações que afetam o tempo de reação no trânsito e que podem gerar sonolência (sedativos)
• Os que possuem redução dos sentidos (visão e audição)
• Idosos com sintomas de ansiedade no trânsito
• Idosos que recentemente estiveram próximo a se envolver em acidentes

Sinal Vermelho
Idosos não devem ser encorajados a dirigir se:
• Começarem a se perder no trânsito e esquecendo caminhos já conhecidos, bem como esquecerem com frequência local que estacionou o carro (alteração cognitiva)
• Confusão nos pedais e demora em acioná-los
• Perda significativa da visão e audição
• Tiverem se envolvido em vários acidentes de trânsito recentemente
• Múltiplas quedas recentes por desequilíbrio
• Presença de fraqueza muscular

O idoso deve ser orientado sobre esses pontos. Com atitudes certas faremos do trânsito algo mais seguro e prazeroso. 

Ada Salvetti é Terapeuta Ocupacional do Serviço de Geriatria e Reabilitação   e Doutora em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento pela UFPE
Crefito/PE: 10342 
@sergere.recife

Veja também

Louzer elogia Betinho e lamenta “distância” entre setores em derrota
Futebol

Louzer elogia Betinho e lamenta “distância” entre setores em derrota

Atlético-MG perde para o Ceará em noite de falhas de Everson
Futebol

Atlético-MG perde para o Ceará em noite de falhas de Everson