Startup divulga 4 tendências em saúde para 2022

Exercícios ao ar livre devem continuar em alta no próximo ano

Ser fitness, mais do que nunca, é cuidar da saúde - Canva

Olá, internautas que acompanham a coluna “Saúde e Bem-estar”

O número de pessoas que pratica exercícios físicos no Brasil é bastante considerável. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2019, por exemplo, os praticantes eram 30% da população, um crescimento de 8% em relação a 2013. E com a pandemia da Covid-19 esse número tende a subir ainda mais. Isso porque praticar exercícios tornou-se muito mais do que uma estratégia para conquistar o corpo ideal ou ter momentos de lazer. Agora ser fitness significa, mais do que nunca, cuidar da saúde. 

Mas como praticar exercícios neste novo tempo? Quais atividades e práticas são seguras e podem levar os adeptos aos seus objetivos? Vamos conferir as 4 tendências: treinos on-linebike indoor, atividades ao ar livre e performance mental

A Startup Tecnofit, especialista em sistemas de gestão para academias, crossfit, studios e demais centros de prática de exercício físico orientado, traz para a coluna “Saúde e Bem-estar” 4 tendências para manter a vida saudável em 2022. 

Aulas on-line - as aulas on-line já apareciam como tendência para o segmento fitness em 2019, de acordo com o relatório do American College of Sports and Medicine (ACSM). Em 2021 ela foi a campeã desse mesmo relatório, e certamente deverá permanecer em evidência em 2022. 

“A pandemia foi um acelerador nesse crescimento. Outros pontos também foram fundamentais para a possível permanência dessa tendência: segurança, comodidade, tempo e economia”, comenta o professor de educação física Felipe Kutianski

Independente das aulas serem gravadas ou ao vivo, o que importa é praticar sentindo-se seguro, confortável e não esquecer de manter a frequência!  

Bike indoor - perder calorias e ainda fortalecer os sistemas cardíaco e respiratório. Essa é a premissa da bike indoor, uma aula que já vem ganhando espaço no Brasil. Para Cris Wotroba, CEO & Programmer na Steel Giants Fitness e Performance, os espaços com essa modalidade estão inovando, trazendo essas aulas repaginadas, com ênfase nos benefícios sociais e emocionais, o que deve bombar em 2022. 

Para quem gosta desse tipo de atividade física é uma ótima escolha que promete viciar os praticantes e trazer resultados rápidos. 

Atividades ao ar livre - com o avanço da vacinação global e uma melhora no cenário pandêmico, as possibilidades de atividades ao ar livre em grupo são maiores. Depois de quase 2 anos com restrições e distanciamentos sociais recomendados pela OMS (Organização Mundial de Saúde) para controle da pandemia, poder reencontrar pessoas, socializar com segurança é uma ótima pedida.  

No relatório da ACSM de 2021, as atividades ao ar livre estavam na 4ª posição. Para o professor Felipe Kutianski essa prática deve continuar em alta em 2022. Os exercícios ao ar livre podem ir desde uma corrida individual até passeios de bicicleta em grupo, prática de yoga, assessoria esportiva, além de grupos de trilha e escalada.  

Performance mental - Para a nutricionista Karine Holanda os alimentos e nutrientes para performance mental estarão em alta no próximo ano. Para isso, uma alimentação equilibrada é fundamental. Ou seja, baixos níveis de açúcares e frituras, aliados a uma suplementação específica com antioxidantes, ômega 3, cogumelos e ervas adaptógenas.  

Ainda segundo a nutricionista, o uso inteligente de estratégias nutricionais favorece o foco, a concentração e reduzem o estresse.  

Cuidar da saúde é a pedida sempre. Vamos ter um olhar com mais carinho para nós mesmos.  

Seja a sua melhor versão
Rafael Coelho

PÍLULAS

Câncer - Os tratamentos para o câncer de próstata podem afetar a fertilidade masculina. De acordo com o especialista em fertilidade masculina, médico Filipe Tenório, o câncer de próstata por si só não causa infertilidade, mas os seus tratamentos podem diminuir a fertilidade masculina. Embora a maior parte dos pacientes que precisam ser tratados da doença tenham mais de 50 anos, não é raro paciente nesta faixa etária alegar vontade de ter filhos. O médico orienta que os homens que desejem ter filhos após os tratamentos do câncer de próstata devem preservar a fertilidade através do congelamento de sêmen antes dos procedimentos. 

Horário - O Instituto de Olhos Fernando Ventura decidiu expandir seu horário de funcionamento para 24h, com urgência e emergência, na unidade do Derby.

OPINIÃO

Arritmias cardíacas podem ser assintomáticas e provocar problemas como parada cardíaca e morte súbita

Arritmias cardíacas

Entidade faz alerta sobre as arritmias cardíacas - Foto: Canva

As arritmias cardíacas são disfunções elétricas que provocam alterações no ritmo das batidas do coração. Elas podem ser de diferentes tipos: taquicardia, quando o coração bate mais acelerado do que o normal; bradicardias, quando o ritmo é muito lento, e descompasso, quando o coração pulsa de maneira irregular. Estima-se que 20 milhões de brasileiros sofram de arritmias cardíacas, levando mais de 320 mil pessoas a óbito anualmente. 

Os sintomas podem incluir cansaço, palpitações, indisposição, dores no peito, tontura e desmaios. No entanto, em muitos casos as arritmias cardíacas podem ser silenciosas e assintomáticas, o que reforça a importância da realização de avaliações médicas periódicas e exames de rotina. Além disso, se alguém perceber que o coração está batendo de forma inadequada, é preciso procurar um cardiologista.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac), quando não diagnosticada e tratada corretamente, a arritmia cardíaca pode provocar parada cardíaca, doenças no coração e a morte súbita. Qualquer pessoa pode ser diagnosticada com arritmia cardíaca, independentemente de idade, sexo ou condição socioeconômica. Até mesmo recém-nascidos, jovens saudáveis e atletas podem ser acometidos por essa condição.

A forma mais comum de arritmia é Fibrilação Atrial (FA), caracterizada por batimentos cardíacos irregulares e com frequência rápida, que resultam em uma contração descoordenada das duas câmaras superiores do coração, os átrios. A FA afeta 1 em 4 pessoas com mais de 40 anos durante a vida. Este tipo de arritmia é uma das principais causas de acidente vascular cerebral (AVC), insuficiência cardíaca, morte súbita e morbidade cardiovascular.

As opções de tratamento das arritmias cardíacas dependem da condição clínica de cada paciente. Entre elas estão as formas intervencionistas, como a ablação por cateter, procedimento minimamente invasivo que previne o agravamento dos sintomas.
 
Para mais informações sobre arritmia, acesse www.tenhoarritmia.com

Veja também

Fim de 'La Casa de Papel', primeiro sucesso mundial da Netflix em língua não inglesaSéries

Fim de 'La Casa de Papel', primeiro sucesso mundial da Netflix em língua não inglesa

São Paulo registra queda em casos de HIV pelo quarto ano seguidodiminuição

São Paulo registra queda em casos de HIV pelo quarto ano seguido