50 anos do celular: relembre modelos icônicos que marcaram gerações

Do "tijolão" ao primeiro iPhone, relembre celulares que marcaram época

O primeiro celular da história foi criado pelo engenheiro eletrotécnico da Motorola, Martin Cooper em 3 de abril de 1973 - Valerie Macon

O celular completa 50 anos nesta segunda-feira (3). Criado pelo engenheiro eletrotécnico da Motorola, Martin Cooper, em 1973, o aparelho teve grandes mudanças em seu design e funcionalidade ao longo das décadas. Quem não se lembra do primeiro “tijolão” da Motorola? Ou um indestrutível Nokia 3310? No mundo, estima-se que há cerca de 6,8 milhões de smartphones e quase 17 bilhões de dispositivos móveis em funcionamento no mundo. 

De teclados analógicos e reprodução de músicas salvas em MP3 até a tela lisa do primeiro iPhone, relembre modelos que marcaram a história deste que é o eletrônico mais usado no nosso dia a dia.

Motorola Dynatac 8000X

Primeiro telefone da história completa 50 anos

O primeiro celular da história foi criado em 3 de abril de 1973. Motorola Dynatac 8000X e teve aproximadamente 2 mil unidades vendidas. Ele tinha 33 centímetros de altura, 4,5 cm de largura e 8,9 cm de espessura e pesava 794 gramas. Além de efetuar as ligações, o celular tinha capacidade de memorizar até 30 números. O usuário podia utilizá-lo por até 8 horas em modo de espera e passar até uma hora de conversando.

Motorola PT-550, o “tijolão”
 

No Brasil, a febre dos celulares começou com o Motorola PT-550, também apelidado de “tijolão”. O celular chegou em terras tupiniquins em 1990 e era vendido em variações de cinza-claro ou escuro.  Ele possuía um teclado de flip, retroiluminado, identificador de chamadas e agenda telefônica. A antena no topo também era maca registrada do modelo; 

Siemens A40

Celular Siemens A40

Talvez a versão mais famosa do Siemens A40 que circulou pelo país foi a vendida pela Xuxa. Em parceria com a operadora de telefonia Oi, o celular virou febre entre crianças e adolescentes, sendo um ótimo presente para quem estava ingressando no universo dos telefones móveis. 

Nokia 1100
 

Celular Nokia 1100
 

Um dos celulares mais populares do mundo, o Nokia 1100 vendeu mais de 200 milhões de exemplares desde o início de sua produção em  2003. O aparelho ficou famoso por possuir o jogo da cobrinha, além de ser um modelo mais acessível para a época. 

Nokia 3310, o indestrutível 

Nokia 3310, o indestrutível

Outro aparelho da Nokia que também fez sucesso entre os consumidores em 1990 foi o Nokia 3310. Tido como um celular indestrutível, ele até hoje é lembrado pela resistência, sendo o responsável pela fama de durável dos aparelhos da fabricante. 

Motorola Razr V3 

Motorola Razr V3


Um dos celulares de flip mais cobiçados da geração 2000, o Motorola Razr V3 encantava pelo design. Com visor frontal colorido, que permitia enxergar a si mesmo na hora de fazer uma selfie, o celular contava com um modelo na cor rosa que também foi muito popular. O sucesso foi tanto que, em 2019, a Motorola reviveu o modelo, dessa vez, com uma tela dobrável. 

O primeiro iPhone 

Steve Jobs e o primeiro iPhone


Entre os celulares que mais mudaram a história dos telefones móveis, o iPhone foi aquele que transformou um design de uma geração. Criado por Steve Jobs e sua equipe, em 2007, o celular foi o primeiro a não trazer o teclado analógico, apenas um botão no meio de uma tela lisa. Apesar de muito menor do que os celulares atuais, o aparelho chamou atenção dos entusiastas na época, transformando para sempre a aparência dos celulares que usamos. 

Veja também

Menina de sete anos é baleada no Rio de Janeiro enquanto caminhava com padastro
BRASIL

Menina de sete anos é baleada no Rio de Janeiro enquanto caminhava com padastro

Polícia Federal combate empresas clandestinas de segurança privada
segurança

Polícia Federal combate empresas clandestinas de segurança privada

Newsletter