A-A+

Conheça mais sobre o wi-fi e saiba como melhorar o sinal da sua internet

Atualmente, estamos na sexta geração do Wi-Fi - Pixabay

Se você passou a trabalhar em regime remoto ou apenas ficou mais tempo em casa durante a pandemia, com certeza já teve momentos de amor e ódio com um dispositivo quase essencial, mas pouco valorizado entre os seus usuários: o roteador wi-fi. Para quem pode trabalhar em home office, quedas de Internet ou o sinal fraco podem virar uma dor de cabeça ao longo do dia. Mas nem sempre é culpa da sua operadora.

Leia também 

A recente história do Wi-Fi
Apesar de parecer que esteve sempre entre nós, a chegada da conexão wi-fi no Brasil aconteceu somente em 2008. O modem aterrissou em terras tupiniquins dez anos após sua criação, junto aos tão cobiçados smartphones e a popularização da banda larga. Porém foi só em 2019 que a remessa de dispositivos ultrapassou os 4 bilhões no mundo de acordo com informações da empresa Wi-Fi Alliance. 

A tecnologia também é responsável por impulsionar cerca de US$ 2 trilhões em questão de valor econômico mundial. Atualmente, estamos na sexta geração do wi-fi (aprovada em fevereiro de 2021) e, de acordo com Marcello Liviero, diretor de nacional de Vendas da TP-Link no Brasil, já temos um vislumbre potencial da próxima geração. "Ao herdar a banda larga de 6 GHz, o wi-fi 7 promete um aumento de velocidade de 240%, o que torna possível ao wi-fi de 30 Gbps virar uma realidade".

Escolha bem o lugar do modem
Mas, e quando toda essa velocidade esbarra no sinal da internet falhando? Uma das coisas que pode ajudar a manter o sinal estável é - por mais incrível que possa parecer - o local em que seu modem está posicionado.

De acordo com Christiana Mello, diretora de Marketing da Unidade de Soluções Residenciais da TIM Brasil, a escolha correta do local onde ficará o roteador pode ser essencial para garantir a qualidade do sinal de Internet - podendo amplificar ou diminuir o alcance.

 “O indicado é o posicionamento do modem de forma centralizada, para distribuir o sinal de uma maneira equilibrada. Assim, todos os cômodos serão atendidos. Colocar o equipamento no chão ou em móveis baixos não favorece a distribuição e piora a performance do wi-fi”, explica.

Outros detalhes como tamanho do imóvel, posição do dispositivo na casa, espessura da parede e instalação do aparelho próximo a fontes de calor também devem ser levados em consideração.

“As telas de LCD, aquários, espelhos e até mesmo azulejos, por refletirem o sinal do modem, também podem causar distúrbios na propagação de rádio. Já os equipamentos eletrônicos como telefones sem fio, forno micro-ondas e aparelhos conectáveis via bluetooth provocam alguma interferência, pois trabalham próximos da frequência de atuação dos modens”, afirma a diretora.

Dicas para otimizar o uso do modem em casa
- Instalar o modem em local alto, em uma área central do imóvel;
- Não instalar o modem próximo a fontes de calor;
- Evitar usar o modem próximo a móveis e objetos que virem barreiras;
- Fortalecer a segurança e use senhas fortes;
- Usar modens com tecnologias mais recentes.

Veja também

Náutico divulga protocolo para o torcedor que for ao jogo contra o CRB, na Arena
Náutico

Náutico divulga protocolo para o torcedor que for ao jogo contra o CRB, na Arena

Classificados definidos: veja como ficaram os grupos do quadrangular de acesso da Série C
Série C

Classificados definidos: veja como ficaram os grupos do quadrangular de acesso da Série C