EVO Online é cancelada e presidente é demitido após denúncias de assédio e pedofilia

Joey "MrWizard" Cuellar, ex-presidente da EVO - Reprodução

O principal evento dos jogos de luta no ano, a Evolution Championship Series (EVO 2020) foi cancelada após uma polêmica envolvendo seu presidente, Joey "MrWizard" Cuellar. O mandatário foi acusado de assédio e pedofilia em casos ocorridos há 19 anos. 

As primeiras acusações partiram de um usuário no Twitter, Pyronikari, que escreveu um relato sobre situações ocorridas com ele e MrWizard no final da década de 1980, início de 1990.

De acordo com o relato, MrWizard costumava pagar fichas de arcade para que garotos de 12 a 16 anos nadassem sem roupas em piscinas.

A história repercutiu entre vários profissionais do cenário, como foi o caso do campeão do Dragon Ball FighterZ em 2018 e do Mortal Kombat em 2019, Dominique "SonicFox" McLean. SonicFox havia decidido não participar do evento de 2020, que seria realizado online em virtude da pandemia do novo coronavírus.

Outros players e organizações manifestaram apoio aos relatos e decidiram também por não participar da edição online do principal evento dos fighting games na temporada.

Na noite da última quinta-feira (3), o EVO publicou uma nota via redes sociais informando o cancelamento do EVO Online e a demissão de MrWizard da companhia. Além disso, de acordo com a publicação, investigações já estão sendo feitas.