Folha de Pernambuco melhora produtividade com Google Workspace

O veículo de comunicação melhorou em 60% no ganho de produtividade

Fachada Folha de Pernambuco - Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

A Folha de Pernambuco foi escolhida pelo Google como um case de sucesso no ganho de 60% na produtividade da equipe.

De acordo com o Google, os três principais pontos foram: maior segurança no armazenamento de materiais como o Google Drive, Economia de custos anual e melhoria na comunicação interna.

A Folha de Pernambuco adotou, então, as soluções do Google Workspace com o suporte da Safetec. Desta forma, contribuiu para a colaboração entre os profissionais da redação e na economia de custos.


"Além das instabilidades enfrentadas nas contas de e-mail, procurávamos sanar questões referentes ao armazenamento de arquivos, especialmente fotográficos. Por esta razão começamos a buscar alternativas e, como eu já utilizava o Gmail, sabia que o Google Workspace poderia nos trazer boas soluções", revela o coordenador de TI da Folha de Pernambuco, Fred Oliveira. 

Para tudo isso acontecer, uma parceria com a Safetec contribuiu com sessões de testes e treinamentos em grupo. 

"A forma de armazenamento das imagens digitais produzidas por nossos fotojornalistas era feita através de gravação em discos DVD e, em alguns casos, arquivos eram comprometidos com o tempo. Com o advento da ferramenta Google Drive, além da possibilidade de salvar os arquivos de imagens com as informações preservadas, a facilidade de buscas e a possibilidade de compartilhamentos de dados é algo que tem facilitado bastante a rotina da editoria de fotografia, com praticidade e rapidez", destaca o editor de fotografia, Rogério França. 

Com o uso das ferramentas, a produtividade foi maior, com ganho de 60%, princialmente pela inserção do trabalho remoto. 

Veja também

Ministério Público fecha clube de tiro em Olinda por falta de autorizaçãoMPPE

Ministério Público fecha clube de tiro em Olinda por falta de autorização

Empresas pagarão auxílio-doença menor a não vacinados no Reino UnidoEconomia

Empresas pagarão auxílio-doença menor a não vacinados no Reino Unido