Instagram libera opção que restringe posts políticos; saiba como configurar

Rede social permite que o usuário personalize o feed com o conteúdo que deseja

Função permite maior personalização do conteúdo - Pixabay/Reprodução

Focado na entrega de fotos e vídeos, o Instagram começou a liberar uma função que restringe a presença de conteúdo político no feed do usuário. A opção já está disponível para algumas contas e deverá ser liberada gradualmente para outras pessoas nas próximas semanas.

A função faz parte de uma iniciativa da rede social para garantir uma maior personalização do conteúdo recebido no Instagram. Além disso, a Meta, empresa responsável pelo Instagram, também tem adotado outras medidas relacionadas ao conteúdo político presente na plataforma. 

Recentemente, o Instagram anunciou que firmou uma parceria com verificadores de fatos independentes para analisar e classificar conteúdo. O trabalho realizado pelas organizações tem resultado na inclusão de rótulos de verificação de fatos que indicam se a informação é ou não verdadeira. 

No entanto, com a opção de restrição de conteúdo, o poder de escolha do usuário será ampliado. A ferramenta está disponível nas configurações do aplicativo e pode ser habilitada de forma simples. 

Para tal, o usuário deverá entrar na opção de configurações e buscar pelo botão de sugestão de conteúdo. Na página seguinte, ele encontrará a opção “Conteúdo político”, que pode ser desabilitada

Por enquanto, a opção ainda não está disponível para todos os usuáriosPor enquanto, a opção ainda não está disponível para todos os usuários | Foto: Meta/Divulgação

Ao realizar o procedimento, o aplicativo deixará de recomendar esse tipo de material tanto no feed quanto nos reels e na aba de explorar. Caso mude de ideia, o usuário deverá refazer o processo e reabilitar a opção. 
 

Veja também

Aberta inscrição para a 3A Mostra Nacional CineMarias
CINEMA NACIONAL

Aberta inscrição para a 3A Mostra Nacional CineMarias

Justiça francesa condena filho de líder histórico do ETA, mas o isenta de cumprir pena
frança

Justiça francesa condena filho de líder histórico do ETA, mas o isenta de cumprir pena

Newsletter