LG assume três anos de atualização dos sistemas de celulares

Celulares da LG receberão até três atualizações do sistema operacional Android - Reprodução/LG

A LG anunciou nesta sexta-feira (9) que todos os smartphones premium em uso receberão até três atualizações do sistema operacional Android a partir do ano da compra.

A fabricante sul-coreana comunicou na segunda (5) que vai encerrar a produção global de celulares no final de julho. A divisão estava à venda, mas a empresa não conseguiu um comprador.

A garantia de três atualizações de sistema operacional se aplica a telefones LG premium lançados em 2019 e posteriores (série G, série V, Velvet, Wing), enquanto alguns modelos de 2020, como LG Stylo e série K, receberão duas atualizações de sistema operacional, de acordo com a companhia.

Em comunicado, a empresa disse que vai manter a produção de smartphones durante o segundo trimestre para cumprir obrigações contratuais com operadoras e parceiros.

"Isso significa que os clientes ainda podem comprar telefones celulares LG atualmente em estoque, e suporte de serviços e atualizações de software de segurança continuarão a ser fornecidos por um período de tempo para determinados dispositivos", afirmou.

O fechamento da fábrica de celulares da LG no Brasil colocará 830 empregos diretos em risco na região do Vale do Paraíba, no interior de São Paulo. Além da unidade de Taubaté, onde 400 pessoas trabalham na divisão de smartphones, outras três fábricas na região serão afetadas pela decisão da empresa sul-coreana de tecnologia.

Com o encerramento global da divisão de smartphones, a LG vai levar as linhas de produção de monitores e notebooks, hoje localizadas em Taubaté (SP), para Manaus (AM), cidade em que a empresa já fabrica outros produtos, como televisores.

Veja também

Testes de anticorpos após vacina contra Covid-19 são incapazes de garantir a eficácia do imunizante
Coronavírus

Testes de anticorpos após vacina contra Covid-19 são incapazes de garantir a eficácia do imunizante

Senado aprova redução na tarifa de energia elétrica por 5 anos
CONTA DE ENERGIA

Senado aprova redução na tarifa de energia elétrica por 5 anos