Maioria dos brasileiros deve procurar por eletrônicos e eletrodomésticos durante a Black Friday

Pesquisa da MindMiners, em parceria com a Samsung, mostrou que itens deve estar em 56% das compras

O valor médio de gastos na intenção dos consumidores é de R$ 1,6 mil, chegando até R$ 2 mil, para quem pretende adquirir algum smartphone - Freepik

Black Friday chegando na próxima sexta-feira (26), e parece que a maioria dos brasileiros vai mesmo apostar em eletrônicos e eletrodomésticos. Uma nova pesquisa realizada pela MindMiners, encomendada pela Samsung, revelou que o foco do público este ano será dividido em eletrônicos (34%), eletrodomésticos (22%), roupas e acessórios (17%), livros (10%), artigos de decoração (8%) e cosméticos/perfumaria (6%).

Na categoria de eletrônicos, os smartphones são os mais desejados. Segundo a pesquisa, 37% dos entrevistados estão interessados em adquirir um telefone do gênero. Mês passado, um levantamento feito pelo site de pesquisa de compras Buscapé, revelou que, até 25 de outubro, os smartphones figuravam o topo da lista dos alertas criados por usuários interessados em mudar de aparelho. 

O produto mais procurado no site, inclusive, é o Samsung Galaxy S20, porém a maioria dos alertas ainda é para quedas de preço em aparelhos da Apple, como o iPhone 11. Entre os fatores podem levar os consumidores a adquirir os celulares está inovação (53%), seguida pelo tamanho da tela (17%).

A hora da casa conectada
Além dos smartphones, a pesquisa encomendada pela gigante sul-coreana também apontou outros dispositivos que são alvo do desejo dos consumidores como TVs (19%) e notebooks (15%). Smartwatches e fones de ouvido, aparecem com 11% das menções.

Quem está de olho nos eletrodomésticos, pretende aproveitar a chegada do verão para investir em aparelhos de ar-condicionado (30%), geladeiras (21%) e máquinas lava e seca (14%). A possibilidade de integração entre o ecossistema doméstico também enche os sonhos e os olhos dos consumidores. 

A conectividade dos equipamentos é um fator importante para 69% dos participantes da pesquisa. Parte deles (59%) busca por produtos que possam ser integrados a diferentes dispositivos, ou responder as assistentes virtuais, como Alexa, Siri ou Google Assistente.  

A hora de fechar negócio
Por fim, a decisão de compra deverá considerar o produto e o valor do desconto, com 8 em cada 10 entrevistados utilizando plataformas de comparação de preços (46%), visitando lojas online (35%) e até conferindo análises e reviews de produtos na imprensa e/ou com influenciadores (16%).

O valor médio de gastos na intenção dos consumidores é de R$ 1,6 mil, chegando até R$ 2 mil, para quem pretende adquirir algum smartphone. Mais de 300 pessoas foram entrevistadas em todas as regiões do Brasil, entre as datas de 5 e 8 de novembro.

 

Veja também

Djavan ressalta importância de atletas da base no elenco do NáuticoFutebol

Djavan ressalta importância de atletas da base no elenco do Náutico

Amil: os motivos para a UnitedHealth decidir vender a empresa e sair do paísEconomia

Amil: os motivos para a UnitedHealth decidir vender a empresa e sair do país