Morre Rildo Pragana, projetista do primeiro computador produzido em Pernambuco

Rildo Pragana, projetista do Corisco, o primeiro computador produzido em Pernambuco - Divulgação

Faleceu na última sexta-feira (25), aos 69 anos, o professor Rildo Pragana, vítima da Covid-19. Pragana foi pioneiro no desenvolvimento do primeiro computador produzido em Pernambuco: o Corisco.

Segundo o professor Gauss Cordeiro, amigo de Pragana, ele estava internado há quatro meses em uma UTI. 

A carreira profissional de Rildo Pragana também englobou diferentes áreas como a aeroespacial, quando cursava engenharia aeronáutica no Instituto Tecnológico de Aeronáutica, até a eletrônica passando pela Física, Biofísica e Computação. 

O professor foi responsável por desenvolver, em 1984, o Corisco. A Elógica, uma das primeiras empresas de desenvolvimento de software e provedora de internet do Brasil, foi responsável pela distribuição em série da máquina em várias empresas do país.

De acordo com o testemunho do professor Sérgio Cavalcante, do Centro de Informática (CIn), foi um dos projetistas, em 1987, do HD em RAM que acelerou em dez vezes o acesso a arquivos dos computadores do COPOM da Polícia Militar de Pernambuco. Na UFPE, ele atuou de setembro de 1978 a fevereiro de 1985, quando passou a se dedicar à iniciativa privada.

“O projeto poderia ter ficado pronto em dois meses, mas ele não era focado em dinheiro e sim em conhecimento. O foco em aprender era tão grande que, ao estudar e aprender tudo que precisava para um novo projeto, perdia o interesse na execução. Às vezes parecia rude, mas no fundo era um doce de pessoa. Uma figura!”, registrou Cavalcante na sua rede social.

Em nota, a Universidade Federal de Pernambuco lamentou o falecimento do ex-servidor do Departamento de Física.