Novos recursos de acessibilidade na palma da mão

Ferramentas disponibilizadas pelo Google auxiliam na inclusão digital das pessoas com deficiência

Aplicativo Be my Eyes auxilia pessoas com deficiência visual - Be my Eyes/Divulgação

Lembrado no último mês de maio, o Dia Global de Conscientização sobre Acessibilidade tem o objetivo de aumentar o debate sobre a necessidade de fomentar a inclusão digital das pessoas com deficiência. No Brasil, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 18,6 milhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência, número que corresponde a cerca de 8,9% da população com dois anos ou mais. 

Buscando facilitar na realização de atividades diárias, várias ferramentas tecnológicas já estão disponíveis para serem utilizadas de forma gratuita. Com funções variadas, elas usam a tecnologia e a conexão com outras pessoas para auxiliar na rotina, além de promover a inclusão digital de quem tem algum tipo de deficiência.

Comunicação facilitada
Um dos exemplos gratuitos é o aplicativo Be my Eyes que conecta pessoas com deficiência visual e voluntários. Após realizar o cadastro, o voluntário pode ser acionado por meio de uma chamada de vídeo para auxiliar quem está do outro lado da linha e possui problemas de visão. Com chamados curtos, é possível auxiliar a descobrir questões rotineiras como a data de validade de um produto ou qual cor de roupa utilizar, por exemplo. 

Outra plataforma disponível é o aplicativo HandTalk que conecta pessoas com deficiência auditiva que utilizam a Língua Brasileira de Sinais (Libras) para se comunicar e quem ainda não tem conhecimento da Libras. O tradutor simultâneo utiliza um avatar para promover a conversa e facilitar o entendimento. A plataforma também é gratuita e pode ser acessada na loja de aplicativos de smartphones Android ou iOS.

Novas ferramentas de acessibilidade 
Em lembrança ao Dia Global de Conscientização sobre Acessibilidade, o Google realizou neste mês o lançamento de uma série de atualizações para as suas ferramentas de acessibilidade. Os novos recursos foram liberados para os produtos e plataformas já existentes e que foram desenvolvidos em conjunto com e para pessoas com deficiência.

Conheça algumas das opções disponíveis:
Lookout: o aplicativo permite que pessoas com cegueira ou baixa visão utilizem a câmera do smartphone para observar o mundo ao redor. Com a atualização, o aplicativo passou a oferecer sete categorias de itens que é capaz de identificar.
Além de avisar qual objeto está sendo observado, o app também informa sobre a direção e distância até o item. Ao tirar uma foto, a ferramenta também utiliza a inteligência artificial para gerar uma descrição precisa da imagem captada. 

Look to Speak: a ferramenta disponibiliza um modo sem texto ou frases pré-escritas e personalizáveis para permitir a reprodução da fala em voz alta. Ao realizar o download o usuário pode utilizar os olhos para selecionar e personalizar o que deseja comunicar. 

Google Maps: utilizado para permitir a navegação pela cidade, o aplicativo teve seus recursos de acessibilidade expandidos. Agora, é possível receber instruções de caminhadas mais detalhadas e que são orientadas por voz. O recurso permite que o usuário escute o nome e a categoria dos lugares ao redor de onde está, como restaurantes, clínicas médicas ou paradas de ônibus. Ele também é informado da distância e da direção para onde irá.

Veja também

''Os outros'': segunda temporada de série do Globoplay ganha data de estreia
STREAMING

''Os outros'': segunda temporada de série do Globoplay ganha data de estreia

Real Madrid revela vitória na Justiça em caso de ofensa racista online a Vinícius Júnior
Racismo

Real Madrid revela vitória na Justiça em caso de ofensa racista online a Vinícius Júnior

Newsletter