A-A+

Twitter oferece recompensas a quem detectar distorções em seus algoritmos

Prêmios vão até 3,5 mil dólares - Freepik

O Twitter anunciou nesta sexta-feira (30) que irá oferecer recompensas em dinheiro a usuários e pesquisadores que descobrirem possíveis vieses sexistas ou racistas, por exemplo, nos algoritmos executados em sua plataforma. Segundo o Twitter, essa seria "a primeira competição de recompensas desse tipo na indústria", com prêmios de até 3,5 mil dólares.

Leia também 

Um dia após live de Bolsonaro, Lira diz não ver chance em PEC do voto impresso
Brasil é o país onde se passa mais horas em aplicativos, revela estudo
Instagram aumenta duração máxima do Reels para 60 segundos

 

A competição se baseia em programas de "recompensa por erros" oferecidos por alguns sites e plataformas para detectar falhas de segurança e vulnerabilidades, explicaram os executivos do Twitter Rumman Chowdhury e Jutta Williams. "Encontrar distorções em modelos de aprendizagem automática é difícil. Às vezes, as empresas tomam conhecimento de violações éticas indesejadas apenas depois que elas chegam ao público. Queremos mudar isso".

Os executivos consideraram promissor o modelo de oferecer recompensas a hackers para encontrarem distorções nos algoritmos: "É inspirador como a pesquisa e as comunidades de hackers ajudaram o campo da segurança a definir as melhores práticas para identificar e eliminar as vulnerabilidades, a fim de proteger o público. Queremos cultivar uma comunidade semelhante, para uma identificação pró-ativa e coletiva de danos de algoritmo".

A decisão foi tomada em meio à preocupação crescente gerada por sistemas de algoritmos que, apesar dos esforços para serem neutros, podem incorporar vieses raciais ou de outro tipo.

Veja também

Marcelo Chamusca não devia nem ter vindo para o Náutico
Blog Que Golaço

Marcelo Chamusca não devia nem ter vindo para o Náutico

Bolsonaro cumprimentou apoiadores em NY mesmo após saber de infecção de Queiroga
EUA

Bolsonaro cumprimentou apoiadores em NY mesmo após saber de infecção de Queiroga