Emerge Amazônia vai identificar tecnologias brasileiras capazes de desvendar novos insumos da floresta

A Natura será uma das empresas participantes do Emerge Amazônia, iniciativa de inovação aberta que identificará as tecnologias brasileiras mais disruptivas capazes de gerar resultados socioeconômicos de maneira sustentável a partir da biodiversidade amazônica. 

Startups
O projeto alavancará soluções de base científica selecionadas em universidades, institutos de pesquisa e startups com foco em insumos da floresta que poderão ser aplicadas a diferentes setores da indústria. Com duração de 42 semanas, o Emerge Amazônia será composto por quatro etapas: definição dos desafios, mapeamento de tecnologias, estruturação dos business cases e desenvolvimentos da tecnologia e do negócio. 
 
Inovação

A partir do mapeamento, a previsão é desenvolver o business case de até nove tecnologias para, então, investir e estruturar até três startups, preparando-as para uma nova rodada de captação de investimento ou venda da inovação. As iniciativas com o potencial de promover a economia de floresta em pé são prioritárias para a empresa, que participará do projeto por meio do Programa Natura Campus. As propostas poderão ser submetidas na plataforma da Emerge a partir de 31 de maio. 

Bioingredientes

“Esperamos que as tecnologias encontradas no programa possam culminar em bioingredientes e soluções que futuramente integrem o nosso portfólio de produtos e serviços, mas que, acima de tudo, tenham o potencial de desenvolver toda a cadeia de valor, gerando impacto positivo para todos os atores envolvidos”, comenta Roseli Mello, líder global de P&D da Natura. 
 
Amazônia

Até o momento, a Natura já desenvolveu 39 bioingredientes amazônicos, adquiridos de cerca de 85 cadeias de fornecimento, e mantém relacionamento com 34 comunidades agroextrativistas na Amazônia, abrangendo 7.039 famílias. 

Doações

Com a proximidade do período mais frio do ano, um grupo de voluntários decidiu fazer a diferença e distribuir 100 cobertores novos para a população que sofre ao relento nas ruas de Paulista e Olinda, na Região Metropolitana do Recife. A ação, que ocorreu nessa quinta-feira e também levou roupas e sapatos doados, bem como fraldas descartáveis para as crianças. 

Para aquecer

As doações foram mobilizadas pelo Vai Cá-fé, projeto nascido durante a pandemia e que busca levar doações e afeto para famílias em vulnerabilidade que vivem nos centros urbanos. A próxima ação para distribuição de alimentos e produtos de higiene pessoal está marcada para o dia 11/06. Segundo os organizadores, cerca de 100 pessoas em situação de rua são beneficiadas a cada edição. Para saber mais informações sobre o Vai Cá-Fé, o telefone para contato é (81) 9 8735-9467 e o Instagram https://www.instagram.com/vai_ca_fe/.

Espaço Ciência
Os jovens do Centro de Juventude de Santo Amaro iniciaram, neste mês, aulas gratuitas de Oficinas realizadas pelo Espaço Ciência. Por conta da pandemia, o Espaço está fechado, mas continua presente através do site e redes sociais para que os pernambucanos possam participar das atividades on-line.

Jovens de Santo Amaro realizam cursos do Espaço Ciência

Mini cursos

Os mini cursos são voltados para jovens de baixa renda e são realizados de forma remota dentro do laboratório de Informática do CJ de Santo Amaro.Entre as opções está o ‘Projeto Gepetto’, ateliê de confecção de jogos pedagógicos, que ensina os participantes a confeccionar seus próprios jogos. Nesta edição são trabalhados os jogos africanos. Para a produção dos jogos são utilizados materiais caseiros, recicláveis e de fácil acesso.

Jardim da Ciência

Outra Oficina que atraiu inscritos foi o ‘Jardim da Ciência em Casa’, em que são abordadas noções básicas de jardinagem. Nele, a cada mês, uma temática: Como montar minha horta em casa?; Reciclando no meu jardim; Aprendendo a fazer compostagem em casa; Características das plantas e seu ambiente ideal, e Introdução ao cultivo e manejo de plantas em miniatura.

Árvores

Com o objetivo de incentivar o cuidado com o meio ambiente desde a primeira infância, a vice-prefeita do Recife, Isabella de Roldão, participou na manhã dessa quinta-feira do plantio de mudas de árvores frutíferas ao lado de crianças da Creche Escola Sérgio Loreto, no bairro de São José. A atividade fez parte da programação da VII Semana do Bebê.

Isabella de Roldão planta com as crianças

Primeira infância

“Não há como falar em primeira infância sem pensar no processo da sustentabilidade. Uma conexão que a gente aprende a ter desde pequena e pequeno, criando laços de afeto e respeito com a natureza. É com essa visão que viemos hoje aqui, simbolicamente, plantar as árvores frutíferas. Uma temática essencial para a nossa vida, no presente, e no futuro”, disse Isabella de Roldão.

Concurso

A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco – Semas/PE lançou o concurso de fotografia “O que você tem feito pela natureza?”. O objetivo é evidenciar atitudes sustentáveis e incentivar reflexões sobre a relação das pessoas com o ambiente em que vivem. 
 
Natureza

Realizada por meio da rede social Instagram (https://www.instagram.com/oficialsemaspe/), a atividade premiará com visitas especiais ao Zoológico do Recife e publicações ambientais os autores de imagens que revelem boas práticas em prol da preservação e restauração dos ecossistemas. As inscrições são gratuitas e seguem até o próximo dia 30 de maio. 

 

Veja também

Sport pouco produz e perde para o Juventude fora de casa
Série A

Sport pouco produz e perde para o Juventude fora de casa

Pernambuco recebe mais 310 mil doses de vacinas da Astrazeneca/Fiocruz
Vacina

Pernambuco recebe mais 310 mil doses de vacinas da Astrazeneca/Fiocruz