Entrevista exclusiva com a cantora pernambucana Uana, que lança música produzida por Barro, Marley no Beat e TomBC

Cantora Uana - Divulgação

Para dar voz à música pernambucana, a TV Aurora entrevistou a cantora Uana, que acaba de lançar o single, “Mapa Astral” e dá início à nova fase musical. Fizemos questão de trazer a voz de Uana porque ela representa bem a simbologia e o espírito da TV Aurora. Por trás dela, também encontramos o feminino, a negritude, a espiritualidade e a irmandade. 

 

Dessa vez, Uana sai um pouco da cultura popular e dos temas sobre ancestralidades que estão marcados no seu primeiro disco Pantera (2019) e entra em tema sobre o momento de finalização de um relacionamento, de saída de uma zona de conforto. A faixa está disponível em todas plataformas digitais, acompanhada de um clipe bem provocante, filmado nas ruas do centro de São Paulo, em parceria com o Coletivo ZeroErro de Christopher Mahin e Luis Christofoletti.

O vídeo mostra uma faceta pouco conhecida da cantora, com letras e produção calcadas no R&B e Pop norte-americano. Produzida pelos músicos Barro, Marley no Beat e TomBC, "Mapa Astral" foi escrita por Uana e a roteirista Aida Polimeni, com lançamento confirmado pelo Selo Zelo e distribuição pela Alta Fonte.

Outro ponto semelhante com a TV Aurora é a questão da sustentabilidade. Todo o figurino do clipe foi feito com acervo do brechó Cabrochas, da curitibana Gabrielle Dantas, que mora em Pernambuco. “Precisamos repensar e evitar o consumo excessivo. Fazemos questão de customizar as peças, sendo uma maneira de pensar o consumo e propor mais tempo de vida para as roupas”, comenta.

Entrevista com Uana para TV Aurora

Carreira - Uana Mahin começou a carreira artística em 2011 como atriz, percussionista e backing vocal. Já cantou com músicos icônicos da cultura pernambucana como Maciel Salú e Adiel Luna, e também fez parte do Afoxé Oyá Tokolê Owó, do Ilê Asè Agajú Okoloyá, o Terreiro de Mãe Amara. Com o grupo Sagaranna ela participou de turnês na Europa e em 2016 escolheu apostar numa carreira solo. Em 2017, ela começou a trabalhar em “Pantera”, seu álbum primogênito que foi finalizado em 2019. 


Durante essa década de trabalho intenso, Uana já cantou no Carnaval e São João do Recife por três vezes, além de ter feito um intercâmbio em Lisboa através do Ministério da Cultura. Com Pantera, ela participou do 29º Festival de Inverno de Garanhuns, o No Ar Coquetel Molotov 2019 e Porto Musical em 2020. Durante a pandemia, a cantora participou de eventos como Babylon Fica em Casa e o festival Arte como Respiro do Itaú Musical, todos no formato de lives. 

 

 

 

Veja também

Bitcoin ressurge depois de cair abaixo de US$ 30.000

Bitcoin ressurge depois de cair abaixo de US$ 30.000

Apagão de vacinas gera 1º choque entre gestão Doria e prefeitura de SP sob comando de Nunes
Coronavírus

Apagão de vacinas gera 1º choque entre gestão Doria e prefeitura de SP sob comando de Nunes