Drama e suspense nas mãos de Kate Winslet é receita infalível em ‘Mare Of Easttown’

Kate Winslet é protagonista na nova minissérie policial da HBO "Mare Of Easttown" - Reprodução/HBO

Está cada vez mais comum ver estrelas do cinema fazendo sucesso, agora, na TV. Só para citar algumas, Nicole Kidman e Hugh Grant protagonizaram no ano passado a minissérie “The Undoing”, com atuações impecáveis. Antes disso, Kidman se reuniu com grande elenco (Resse Whistherpoon, Laura Dern e Mary Streep, por exemplo) para fazer duas temporadas de “Big Little Lies”. Recentemente, Mark Ruffalo entregou sua melhor atuação em “I Know This Much Is True”, colecionando prêmios. Agora chegou a vez de Kate Winslet relembrar ao público a grandeza de seu trabalho com a minissérie “Mare of Easttown”. Por coincidência, todas as séries citadas até agora são da HBO.

Criada por Brad Ingelsby e dirigida por Gavin O’Connor, “Mare of Easttown” começa quando se completa um ano do desaparecimento de uma jovem em uma cidade pequena. A detetive responsável pelo caso é Mare (Winslet), uma mãe cansada de sua vida e frustrada pela inconclusão do caso até agora.

De primeira, o episódio piloto pode parecer monótono, já que serve quase que inteiramente para a apresentação dos personagens. Porém, o roteiro é muito eficaz e incentiva um desejo por conhecer mais desde o personagem coadjuvante até a protagonista. Os últimos minutos, com a descoberta de outra garota morta, dão o empurrão necessário para que a minissérie ganhe ritmo. 

Mare é aquela protagonista imperfeita que erra e traz muitas questões com ela. Mas seus defeitos estão longe de ser condenáveis. Pelo contrário, a profundidade estabelecida pelos roteiristas na vida de Mare ao longo dos episódios faz com que o público se identifique e torça por ela. Além do peso de sua profissão, a detetive ainda precisa lidar com a criação do neto e seu relacionamento com o ex-marido. 

Sobrecarregada, ela acaba negligenciando os próprios traumas – revelados aos poucos. Quando tudo vem à tona é onde Kate Winslet entrega uma atuação poderosa e verdadeira. 

Uma surpresa interessante foi a presença de Evan Peters no elenco. Conhecido por suas várias atuações nas temporadas de “American Horror Story”, o astro já tinha sinalizado a vontade de interpretar personagens mais reais, um pouco distante da fantasia ficcional do qual estava tão inserido por tantos anos. Na minissérie da HBO ele tem seu desejo atendido e seu papel na história tem grande relevância, chegando para ajudar a protagonista com os casos ainda sem solução.

A mãe de Mare, Helen (Jane Smart), traz um alívio cômico importante dentro de um contexto tão pesado e forte. Todas as suas cenas possuem um toque de humor discreto e ironia, necessárias para a trama. A ambientação de cidade pequena onde todos se conhecem e um crime acontece é um clichê do gênero de suspense policial. Nas mãos de Winslet, entretanto, “Mare Of Easttown” merece a audiência e o tempo gasto, ganhando seu lugar como uma das melhores minisséries do ano. 

“Mare Of Easttown” já exibiu seis dos seus sete episódios. O último episódio é exibido na HBO no próximo domingo (30) e também fica disponível no streaming, HBO Go. Veja o trailer:

*Fernando Martins é jornalista, escritor e grande entusiasta de produções televisivas. Criador do Uma Série de Coisas, escreve semanalmente neste espaço. Acesse o Portal, Podcast e redes sociais do Uma Série de Coisas neste link

*A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

Veja também

Louzer elogia Betinho e lamenta “distância” entre setores em derrota
Futebol

Louzer elogia Betinho e lamenta “distância” entre setores em derrota

Atlético-MG perde para o Ceará em noite de falhas de Everson
Futebol

Atlético-MG perde para o Ceará em noite de falhas de Everson