Nova temporada de 'Station 19' sugere valorização da saúde mental entre oficiais

Derivada de "Grey's Anatomy" tem 5ª temporada ambientada ficcionalmente no "pós-covid"

"Station 19", atualmente, exibe quinta temporada nos Estados Unidos - Reprodução

Com a campanha de vacinação contra a COVID-19 acontecendo ao redor do mundo, a série "Grey's Anatomy" e sua derivada "Station 19", que haviam optado por falar sobre a pandemia em suas respectivas temporadas, agora, ambientam suas histórias no pós-covid, sempre com o aviso de que mesmo o vírus estando controlado na ficção, na vida real seguimos em alerta e tomando todos os cuidados.

Não por isso as produções deixariam de tratar temas importantes. Em relação à caçula, "Station 19", o tema da vez é saúde mental. A temporada anterior já abria espaço para essa temática. Retratar as consequências da pandemia foi uma preparação importante para o que vem a seguir, isso somado à violência policial com foco na morte de George Floyd, resultou em episódios intensos e bem produzidos.

Crise Um 

Todos esses eventos impactaram principalmente o personagem Dean Miller (Okieriete Onaodowan), como um homem negro que percebe que tem um papel a cumprir na sociedade. No começo da nova temporada de "Station 19", Miller dá início ao "Crise Um", um programa de saúde mental liderado por ele. 

A ideia é que o programa possa ser implementado na equipe e alguns episódios são o bastante para ver o resultado. Acontece que ao menor sinal de embate físico ou psicológico entre pessoas negras, rapidamente a polícia é chamada e isso quase sempre resulta em violência por parte dos oficiais. Com o "Crise Um" em vigor, os bombeiros podem avaliar in loco se a polícia realmente é necessária ou se a intervenção psicológica é mais adequada, evitando o chamado dos oficiais, consequentemente, possíveis tragédias. 

O Legado de Dean Miller

O programa é um sucesso. Logo, os oficiais do alto escalão aprovam que Dean reverbere o programa em outras cidades. A intenção é que ele comece por Oakland, na Califórnia. A melhor amiga, Victoria (Barrett Doss), também bombeira, protesta. Ela não quer ficar longe do melhor amigo e sugere que a dinâmica seja a seguinte: convidar as estações de bombeiros de todo o país para irem até Seattle, aprender sobre o "Crise Um" e repassar.

É claro que, como toda história do universo de Shonda Rhimes, nem tudo vai sair como o planejado e tragédias estão para acontecer. Mas deixo o suspense para não dar spoiler. O fato é que a iniciativa de Dean é uma inspiração dentro e fora das telas. Não é de hoje que "Station 19" está - e continua - em uma crescente. Os temas são bem trabalhados durante toda a temporada. Os personagens ficam mais complexos com o tempo. Se tudo der certo, o "Crise Um" ainda continuará em destaque. O arco ainda tem potencial para ser falado por mais tempo na temporada. Teremos que conferir.

"Station 19" exibe, atualmente, a quinta temporada nos Estados Unidos. Já "Grey's Anatomy", também nos Estados Unidos, transmite a 18ª. No Brasil, "Grey's" os novos episódios começam a ser exibidos pela Sony, no dia 25 de janeiro.

*Fernando Martins é jornalista, escritor e grande entusiasta de produções televisivas. Criador do Uma Série de Coisas, escreve semanalmente neste espaço. Acesse o Portal, Podcast e redes sociais do Uma Série de Coisas neste link

*A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

Veja também

Pontes do Recife recebem nova pintura; veja imagensRevitalização

Pontes do Recife recebem nova pintura; veja imagens

Parado na Lei Seca, Adriano Imperador se recusa a fazer teste do bafômetroRio de Janeiro

Parado na Lei Seca, Adriano Imperador se recusa a fazer teste do bafômetro