‘The Head’ é suspense intenso no estilo Agatha Christie

"The Head", da Globoplay, tem elenco diversificado e mistério envolvente - Divulgação/Globoplay

Estamos acostumados a ver um filme ou série de suspense quase sempre ambientado em casas no meio da floresta ou acampamentos vazios. Não é o que acontece em ‘The Head’, disponível na Globoplay. A produção desenvolve um mistério instigante no meio da Antártida, lugar onde o inverno tem duração de seis meses e as noites são mais longas, situação perfeita para esse tipo de história.

O enredo começa quando o último por do sol está para acontecer na Estação de Pesquisa Antártida Polaris VI, ocasião onde os funcionários do local se reúnem e confraternizam. Após o evento, membros da equipe se dividem em dois grupos, parte deles permanece no abrigo, enquanto outros saem para uma missão de três meses. 

A história alavanca quando Johan Berg (Alexandre Willaume), líder da equipe que saiu em missão, retorna com seu grupo apenas para descobrir que todos seus colegas da Estação estão mortos, com exceção de Maggie (Katharine O’Donnelly), uma jovem médica encontrada escondida e profundamente abalada. A questão é que ela não se lembra de tudo e esse é um dos pontos que prendem a atenção do público.

A partir disso, a trama se divide em algumas linhas cronológicas de pontos de vista diferentes e esse é o principal atrativo da série. Por um lado, Johan quer descobrir o que aconteceu ali, principalmente porque o corpo de sua esposa, Annika (Laura Bach), não foi encontrado. Do outro, a solução parece ser responsabilidade da memória da única sobrevivente, seria ela uma vítima ou a criminosa?  

Não tem como assistir ao seriado sem notar o único rosto popular do elenco. Álvaro Morte entrega um personagem bem diferente do que estamos acostumados a acompanhar em “La Casa de Papel”. Deixando a nerdice do Professor de lado, o ator interpreta o cozinheiro Ramón, um homem sem paciência e cheio de segredos. Richard Sammel (Bastardos Inglórios) e John Lynch (O Jardim Secreto) também estão no elenco.

O mistério chega ao último episódio sem enrolação, soltando informações sobre os assassinatos na medida em que o clímax aparece. O método que o roteiro usa é bem familiar, porém não significa dizer que seja ruim. Caminho similar pode ser lido em “E Não Sobrou Nenhum”, de Agatha Christie, um dos melhores romances da autora e que já foi adaptado algumas vezes para televisão.

“The Head” não escapa de algumas obviedades – é claro que a polícia só chegaria depois que tudo fosse resolvido e que os personagens lutassem pela sobrevivência –, mas é uma boa opção no catálogo da Globoplay para quem não quer pecar na escolha de um bom suspense.

*Fernando começou a assistir a séries de TV e streaming em 2009 e nunca mais parou. Atualmente ele já maratonou mais de 300 produções, totalizando aproximadamente 7 mil episódios. A série mais assistida - a favorita - é 'Grey's Anatomy', à qual ele reassiste com qualquer pessoa que esteja disposta a começar uma maratona. Acesse o Portal, Podcast e redes sociais do Uma Série de Coisas neste link

*A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.