Carro novo: confira dicas para saber se cabe no orçamento

Comércio de carros - Agência Brasil/EBC

Comprar um carro, e sentir aquele cheiro de novo, é uma sensação que provoca desejo e, muitas vezes, uma compra precipitada. Segundo uma análise do aplicativo 7 Waves, para o ano de 2021, o maior desejo dos brasileiros é a aquisição de um carro. Mas como saber se o novo veículo cabe no seu orçamento e que não está agindo por impulso? 

Um dos principais pontos é fazer uma análise detalhada de todas as entradas e saídas do seu orçamento para saber se há espaço para inclusão dos novos gastos. De acordo com a educadora financeira Melissa Belmiro é preciso, de fato, conhecer o orçamento financeiro. “Saber quanto se ganha e se gasta. Muitas pessoas não sabem essa simples informação. Com isso, é possível verificar se há espaço ou não para a compra do carro”, detalha. 

Ainda de acordo com Melissa, muitas pessoas erram no cálculo porque só consideram a parcela do financiamento. “É preciso separar um valor para manutenção do carro, IPVA, combustível, que vem aumentando muito de preço. Além disso, o seguro também deve fazer parte do orçamento, pois é muito importante ter essa cobertura”, ressalta. 

Para a educadora financeira, verificar as despesas importantes que não podem ser eliminadas é necessário. Segundo ela, se houver uma “gordura” no orçamento, gastos como lazer podem ser cortados. “Esse recurso adicional poderá, então, ser direcionado ao carro”, diz. 

“Geralmente as pessoas buscam por financiamentos, mas alguns requerem entrada. Se o comprador se organizar, ele poderá dar uma entrada e acessar melhores financiamentos, com nível de crédito melhor e juros mais baixos. Vale sim financiar, desde que seja planejado”, pontua Melissa. Ainda de acordo com ela, o maior problema é não se planejar e após quatro ou cinco meses não conseguir arcar com as parcelas do financiamento. 

Com relação a desvalorização do veículo, Melissa aconselha a pesquisar por marcas com menor desvalorização e procurar sobre a tabela Fipe (principal índice para negociação de carros no Brasil), para ficar por dentro dos preços médios. “Caso seja um carro 0 km é preciso saber que, ao retirar o veículo da concessionária já terá uma desvalorização. Assim, vale a pena pensar em seminovos com menor depreciação de mercado”, pondera. 

Além dessas dicas, é importante levar em consideração o tipo de carro que deseja comprar, aconselha a educadora e terapeuta financeira, Carolina Buarque. “Na escolha do carro devemos levar em consideração nossa real necessidade, ou seja, compatível com a sua realidade. Se você pretende usar o carro para trabalhar, preze pelo modelo mais econômico, se costuma viajar, a segurança e um bom porta-malas pode ser essencial. Cada família tem sua necessidade específica”, expõe. 

Para Carolina, planejamento também é um aspecto fundamental, para que a tão sonhada compra não se torne um pesadelo. “Faça um planejamento para que a aquisição do carro te traga prazer e não dor de cabeça”, conclui. 

Veja também

Justiça determina readmissão de empregados de estatal fechada por Bolsonaro
Trabalho

Justiça determina readmissão de empregados de estatal fechada por Bolsonaro

Inglaterra bate República Tcheca e vai às oitavas da Eurocopa
Futebol

Inglaterra bate República Tcheca e vai às oitavas da Eurocopa