Deslocamento do ombro é reversível? Saiba como tratar ou prevenir

Especialista aconselha pacientes a procurarem emergência ortopédica imediatamente

Airllan Alves, ortopedista do Hospital Jayme da Fonte e da clínica SOLB - Walli Fontenele/Folha de Pernambuco

Durante uma caminhada, acidente ou prática esportiva, as chances de lesões são consideráveis. Basta um descuido e o pior pode acontecer. Entre as muitas possibilidades de traumas está o deslocamento ou a luxação do ombro, que resulta em um aspecto físico impressionante do membro que é formado por três ossos: úmero, escápula e clavícula, além de músculos e tendões. Durante a luxação, a cabeça do úmero pode sair da posição anatômica original, chamada de cavidade glenóide.

Segundo o ortopedista do Hospital Jayme da Fonte e da clínica SOLB, Airllan Alves, os sintomas da luxação são o surgimento de dores agudas e perda de mobilidade do braço, que fica voltado para o lado de dentro do tórax. Ao perceber esses sinais, o paciente deve procurar uma emergência ortopédica rapidamente.

Redução do ombro
O deslocamento do ombro não é irreversível e não acontece assim que o paciente chega à unidade de saúde. A técnica correta que permite a reversibilidade do problema é chamada de “redução do ombro”, que é quando o ortopedista recoloca o membro no lugar de origem dele. O trabalho também pode ser chamado de ‘tração contra tração’.

“O ortopedista que está de plantão, normalmente, percebe que o ombro está deslocado, e, geralmente, o paciente vai para o raio-x. Com a radiografia, que é o exame inicial, na emergência, confirma-se o deslocamento e, como se configura como uma urgência ortopédica, ele [o ombro] deve ser recolocado no lugar”, explica.

“Posteriormente, é feito um novo raio-x, onde se observa se o braço não está mais deslocado, e coloca-se uma imobilização, que é seguida de uma medicação para dor, podendo ser um analgésico e um anti-inflamatório”, complementa.

Procedimento não pode ser feito em casa
A redução do ombro não deve ser feita em casa ou em qualquer outro lugar que não seja uma unidade de ortopedia, sem um profissional capacitado, porque, ainda de acordo com Airllan, esta atitude pode resultar em prejuízos ainda maiores ao paciente.

“É preciso evitar pedir para que algum colega faça isso, porque pode lesionar a estrutura do ombro. Sempre que isso acontecer, a emergência vai ser o caminho mais indicado, porque a situação será verificada por um profissional habilitado, que procederá com o tratamento”, alega.

Prevenção
Para prevenir o deslocamento do ombro, a pessoa que nunca sofreu com essa lesão tem que observar, criteriosa e cuidadosamente, os exercícios físicos que fortalecem a musculatura do membro corporal. Quem já passou por essa situação, precisa procurar um profissional habilitado, que indicará a fisioterapia acompanhada de tratamento medicamentoso, através de analgésicos, que proporão o fortalecimento da cintura escapular, que é composta pelos músculos do ombro.

Ouça o podcast

Veja também

Paul McCartney no Brasil: ingressos de pré-venda estão esgotados; veja como adquirir a venda geral
ESGOTADOS

Paul McCartney no Brasil: ingressos de pré-venda estão esgotados; veja como adquirir a venda geral

Plano Safra: Governo adia lançamento, e Frente Parlamentar aponta "desorganização e ineficiência"
AGRICULTURA

Plano Safra: Governo adia lançamento, e Frente Parlamentar aponta "desorganização e ineficiência"

Newsletter