Novembro Azul: diagnóstico precoce do câncer de próstata possibilita melhores resultados

Rodolfo Brilhantes, urologista do Jayme da Fonte e da SOLB, pontua sobre avanços nos tratamentos

Rodolfo Brilhantes, urologista do Hospital Jayme da Fonte e da SOLB. - Arthur Mota/Folha de Pernambuco

O câncer de próstata é o tumor mais comum entre homens com mais de 50 anos. O movimento mundial Novembro Azul enfatiza a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). 

“É uma doença que tem mais relação com a idade. Com o aumento da expectativa de vida da população, houve um aumento também nos casos de câncer de próstata que depende da idade. A gente sabe que o fator familiar é importante. Então, homens, geralmente a partir dos 40 ou 45 anos, com história familiar positiva de câncer de próstata, parente de primeiro grau, seja pai ou irmão, tem um risco maior de quem não tem história familiar positiva”, alerta Rodolfo Brilhantes, urologista do Hospital Jayme da Fonte e da SOLB.

O médico também alerta que na fase inicial da doença, não existem sintomas aparentes, somente a realização do exame periódico permite um diagnóstico precoce. “Os sintomas do câncer de próstata geralmente aparecem em um estágio mais tardio, mais avançado da doença. Por isso a importância de se realizar a prevenção sem o início dos sintomas, que é quando se pode ter uma chance de cura é muito grande”, pontua.

Com o crescimento do tumor, os sintomas são: sangramento na urina, vontade de urinar com frequência, dificuldade para urinar, emagrecimento e dores na coluna. Homens a partir dos 40 anos de idade com fatores de risco, ou aos 50 anos, quando não apresentarem histórico familiar da doença, devem procurar anualmente um urologista para realização do exame de toque.

O avanço nos tratamentos

O avanço da medicina tem proporcionado novos tratamentos que aumentam a expectativa de vida e com melhor qualidade, devido à redução dos efeitos colaterais. A estratégia de cuidado é personalizada, considerando o tipo de tumor e o grau da doença.

“Os tratamentos cirúrgicos evoluíram bastante ao longo do tempo. Hoje em dia, eles são minimamente invasivos, como a cirurgia feita por videolaparoscopia e mais recentemente a cirurgia robótica, que proporcionam a mesma chance de cura, ou seja, o controle da doença, mas com resultados muito mais funcionais, com qualidade de vida melhor no pós-operatório, como a recuperação precoce das atividades habituais e também preservando mais os resultados.. Em relação às medicações, há uma evolução muito grande em relação a isso, com medicações efetivas no tratamento e também no controle do câncer de próstata e com cada vez menos efeitos colaterais”, explica.

É importante enfatizar a relevância dos exames de rastreamento para a detecção precoce do câncer de próstata. Afinal, quanto mais cedo o diagnóstico, maiores as chances de cura. Adotar hábitos saudáveis diminui o risco de várias doenças, inclusive o câncer. O recomendado é manter uma alimentação saudável e equilibrada e praticar regularmente atividades físicas.

Veja também

Biden espera cessar-fogo em Gaza a partir da próxima semana
Gaza

Biden espera cessar-fogo em Gaza a partir da próxima semana

Chacina de Poção: filho de conselheiro tutelar morto fala em desfecho do caso para "enterrar" pai
JUSTIÇA

Chacina de Poção: filho de conselheiro tutelar morto fala em desfecho do caso para "enterrar" pai