Por que os calos incomodam tanto? Ortopedista explica como cuidar da lesão

Formação de tecido inflamado acontece, geralmente, nas mãos e pés

Ortopedista do Hospital Jayme da Fonte e da SOLB, Dr. Rôserson Lopes - Alexandre Aroeira / Folha de Pernambuco

Leia Também

• Diagnóstico precoce pode facilitar tratamento de tumores ósseos

• Movimentos involuntários do corpo: quando se preocupar com eles? Podem ser evitados?

• O que são queloides? Saiba como evitar ou tratar

O uso de itens apertados no corpo pode provocar problemas futuros. Quem usa uma calça muito apertada, por exemplo, tem grande chance de sofrer com varizes no futuro, porque a compressão do tecido ao corpo compromete a circulação e o retorno do sangue venoso. Da mesma surgem os calos. Eles são provocados devido ao excesso de queratina na parte mais superficial da pele: a epiderme. Esse processo é chamado de hiperqueratinização.

De acordo com a Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia de Tornozelo e Pé (ABTPé), essas lesões aparecem, geralmente, nos pés e nas mãos, por causa do atrito, fricção ou pressão crônica ao calçar sapatos, andar ou saltar. Com isso, a mobilidade da pessoa fica reduzida, por conta das bolhas que aparecem nos locais atingidos. Esses locais ficam ainda com vermelhidão e alta sensibilidade.

Diabéticos 
Geralmente, os calos podem ou não aparecer com sintomas dolorosos. Depende do quadro do paciente. Se ele for diabético, por exemplo, poderá ter falta de sensibilidade, devido às fases da doença, que compromete as terminações nervosas periféricas da pessoa.

De acordo com o ortopedista do Hospital Jayme da Fonte e da SOLB, Dr. Rôserson Lopes, o paciente precisa ficar atento, em caso de surgimento dos calos, para combater a persistência deles.

 “Se é uma causa mecânica, um sapato apertado ou a prática de atividade física mais demorada, o paciente pode se utilizar de hidratação do local. Ele deve procurar um profissional que possa direcionar o melhor tratamento, tendo chance, inclusive, de raspagem”, comenta.

Escreva a legenda aqui

Soluções
Lopes acredita que a pessoa afetada pela lesão pode se utilizar de métodos para combatê-la, como palmilhas confortáveis, fabricadas em gel ou silicone, além de procurar usar calçados adequados aos pés e que evitem qualquer atrito.

“Se a causa do calo for mecânica, o paciente terá que modificar essa mecânica, através de uso de órteses e protetores contra calos. Na atividade física, procurar um calçado. Para as mãos, existem protetores como luvas e grip. Em alguns esportes usam isso para evitar os calos. O tratamento, por vez, pode ser conservador, onde não exige tratamento cirúrgico. Em casos específicos e elegíveis, a gente pode fazer cirurgia também”, conclui o especialista.

 

Veja também

SELF IT ACADEMIAS HOLDING S.A. - EDITAL

SELF IT ACADEMIAS HOLDING S.A. - EDITAL

SELF IT ACADEMIAS HOLDING S.A. - BALANÇO

SELF IT ACADEMIAS HOLDING S.A. - BALANÇO

Newsletter