2ª maior rede de cinemas dos EUA vai parar de exibir filmes da Universal Pictures

A Cineworld, dona da rede Regal Cinemas deixará de exibir por conta da Universal transmitir filmes nos cinemas e nos serviços de streaming

Caso a Universal e as redes não entrem em acordo, filmes como 'Minions 2' não será exibido nas milhares de salas administradas pela AMC e pela Regal.Caso a Universal e as redes não entrem em acordo, filmes como 'Minions 2' não será exibido nas milhares de salas administradas pela AMC e pela Regal. - Foto: Divulgação

A Cineworld, empresa dona da rede de cinemas americana Regal Cinemas, não vai exibir títulos da Univeral Pictures enquanto o estúdio não voltar atrás na decisão de lançar longas simultaneamente nos cinemas e nos serviços de streaming on demand, as "locadoras virtuais".

A empresa é a segunda a tomar a decisão contra a Universal desde a declaração de Jeff Shell, CEO da NBCUniversal, empresa proprietária do estúdio. Na terça (28), a AMC Theatres, a única rede de cinemas maior que a Regal nos EUA, foi a primeira a anunciar o boicote às produções do estúdio.

Leia também:
Principais festivais de cinema do mundo se unem e promovem evento digital
Ancine vai destinar recursos para socorrer cinemas impactados por coronavírus


A disputa entre a Universal e os exibidores começou quando o estúdio decidiu lançar a animação "Trolls 2" diretamente nos serviços virtuais americanos, após o fechamento das salas físicas por causa da pandemia do coronavírus.

A escolha valeu apenas para o mercado americano, uma vez que "Trolls 2" segue marcado para estreia em 8 de outubro nos cinemas brasileiros.
A decisão acabou se provando lucrativa, com a animação faturando estimados US$ 100 milhões (R$ 542,8 mi) em suas primeiras três semanas de locações.

Por causa deste bom resultado, o CEO da NBCUniversal acenou para a possibilidade de adotar a estratégia de lançamento simultâneo nos cinemas e no streaming, mesmo após a amenização da pandemia. É um "movimento inapropriado" do estúdio, na visão da Cineworld.

Em declaração para a Variety, a rede de cinemas disse que valoriza a "janela teatral" (theatrical window), regra que dita ao menos três meses entre o lançamento de um filme nos cinemas e sua disponibilização virtual por meios legais.

"Nós investimos muito nos nossos cinemas ao redor do mundo, e isso permite que os estúdios deem aos seus clientes a melhor experiência possível. Não há como contestar que a tela grande é a melhor forma de assistir a um filme", argumentaram.

Caso nem a Universal nem as duas redes de cinema voltem atrás em suas decisões, títulos de peso como "Velozes e Furiosos 9", "Minions 2" e "Jurassic World 3", não serão exibidos nas milhares de salas administradas pela AMC e pela Regal.

Veja também

'Bridgerton' retoma produção após duas interrupções por Covid
Streaming

'Bridgerton' retoma produção após duas interrupções por Covid

Marte está em Virgem

Marte está em Virgem