A poesia de Bob Dylan: cinco músicas que provam que suas letras são imortais

Artista de 75 anos recebe o prêmio Nobel de Literatura por sua forma de expressar a poesia

A Maldição da ChoronaA Maldição da Chorona - Foto: Warner Bros/Divulgação

“How many roads must a man walk down / Before you call him a man?” (Blowin’ in the wind, 1962)

"Quantas estradas um homem deve percorrer / Antes que possa ser chamado de homem?" (Soprando no vento, 1962)


A despeito dos questionamentos que levantou com a escolha de um "cantor" como vencedor da categoria, Bob Dylan, de 75 anos, foi escolhido nesta quinta-feira (13) o prêmio Nobel de Literatura, oferecido pela Academia Sueca. O prêmio é comumente entregue a escritores, então, para justificar a escolha “inusitada”, a comissão afirmou que a decisão se pautou "por seus novos modos de expressão poética".

As músicas de Dylan unem letras com o peso de uma profunda reflexão sobre o seu tempo, arranjadas de forma harmoniosa e poética, em melodias que partem dos gêneros populares americanos – como o blues, o jazz e o country -, chegando ao indie europeu.

O músico, cantor, compositor, artista e escritor é considerado por muitos críticos como a voz de uma geração, já que as músicas que marcaram o início de sua carreira, no começo dos anos 60, se tornaram “hinos” para o momento de luta que o mundo vivia, como a guerra civil nos Estados Unidos e os movimentos anti-guerra. É o caso de Blowin’ in the Wind, música que reúne a melodia de uma canção tradicionalmente entoada por escravos norte-americanos com uma letra que questiona o status social e político dos cidadãos.

Confira abaixo uma lista com algumas das músicas mais populares de Bob Dylan:

1. Like a rolling stone (1965) A combinação de elementos musicais e a voz de Dylan praticamente sem expressão enquanto canta "How does it feel" surpreendeu o público e estações de rádio, tornando o artista estrela do rock.

 

 2. The Times They Are A-Changin' (1964) Regravada por alguns dos maiores cantores do século 20, como Nina Simone, Bruce Springsteen e Beach Boys, a canção fala sobre a mudança do tempo e a relação das pessoas com o novo e o desconhecido.

3. Knockin' On Heaven's Door (1973) Uma das mais populares músicas de Bob Dylan, a música é sobre a morte de um xerife, ferido à bala. Enquanto morre, pede à esposa que tire seu distintivo pois não poderá mais usá-lo. No Brasil, Zé Ramalho gravou uma versão em português.

 

4. Blowin' In the Wind (1962) O sentido dessa música divide a opinião de críticos e fãs desde seu lançamento. Enquanto questiona o status, a paz, a guerra, sua resposta ambígua ("a resposta, meu amigo, está soprando no vento") tanto pode significar que é algo óbvio como o vento ou intangível como ele. Há uma versão em português gravada pela baiana Diana Pequeno no fim da década de 70.

 

5. Tangled up in Blue (1975) Mesmo quando suas músicas falam de "amor", há uma análise sobre a situação humana. Nesse caso, sobre os relacionamentos e a complexidade das uniões. "Tangled up in blue" é cantada em primeira pessoa e apresenta diversas perspectivas de tempo e espaço, com influências que podem ser consideradas cubistas.

 

 

Veja também

Artistas se unem para arrecadar fundos para ações na Cracolândia
Solidariedade

Artistas se unem para arrecadar fundos para ações na Cracolândia

Dani Calabresa diz que namorado a fez acreditar que 'vale a pena se jogar' no amor
famosos

Dani Calabresa diz que namorado a fez acreditar que 'vale a pena se jogar' no amor