Adriana Calcanhotto apresenta, no Recife, show de 'Margem'

Cantora e compositora gaúcha faz show nesta sexta (13), no Teatro RioMar

Adriana Calcanhotto apresenta 'Margem' no Teatro RioMarAdriana Calcanhotto apresenta 'Margem' no Teatro RioMar - Foto: Murilo Alvesso

Não é de hoje que a cantora e compositora gaúcha Adriana Calcanhotto dialoga com as águas (do mar). Desde “Maritmo” (1998), passando por “Maré” (2008) e com o recém-chegado “Margem” (2019), ela completa sua trilogia sob uma das fontes de inspiração mais presentes em seu trabalho. No Recife, Adriana apresenta hoje, com show no Teatro RioMar, sua última imersão nesse universo. “Minha relação com o mar é bastante forte. É fonte inesgotável para minhas inspirações”, justifica ela, em entrevista à Folha de Pernambuco.

E embora a intenção inicial nem tenha sido a sequência de três álbuns voltados para o mar, Adriana conta que o "estalo" de fechar o ciclo veio desde o lançamento de "Maré", momento que lhe trouxe o nome do que se tornou o terceiro disco, que será apresentado em palco junto ao que ela chama de "compilado da trilogia do mar", o que inclui canções do novo trabalho mesclado a outras, a exemplo de "Mais Feliz" (Maritmo). "Meus shows não são rígidos. Me dou a liberdade de inserir músicas do meu repertório dependendo da apresentação."

Leia também:
Teatro de Santa Isabel é palco da reestreia do 'Dita Curva'
"Viola de Bem Querer" reforça sintonia do Boca Livre

E como ela própria ressalta: "O diálogo entre os discos é o mar, mas cada um tem sua própria identidade". De fato. Porque apesar dos movimentos coincidentes entre os trabalhos, "Margem" foi concebido sem pressa, sem data e "com todo o tempo do mundo". "Todos os meninos da banda ajudaram com paciência e todos os envolvidos entenderam que era um projeto para ficar pronto em seu próprio tempo", complementa.

Meninos estes que a acompanham no show. São eles: Rafael Rocha (mpc, bateria, percussão, handsonic, assovio), Bruno Di Lullo (baixo e synth) e Bem Gil (guitarra e synth), a "turma" que junto com Adriana vão mostrar à plateia do Recife experimentações portuguesas intrínsecas aos seus últimos trabalhos.

"Não há nada que eu faça hoje em dia que não esteja completamente contaminado, permeado pela minha experiência em Portugal. 'Margem' traz, por exemplo, a guitarra portuguesa de Ricardo Parreira, que é um excelente músico", adianta. O show está marcado para as 21h, com ingressos a partir de R$ 80 (meia entrada, balcão), disponíveis na bilheteria ou no site Uhuu.

Veja também

Nova exposição de Roberto Ploeg traz personagens retratos com realismo
Artes visuais

Nova exposição de Roberto Ploeg traz personagens retratos com realismo

Ator Eduardo Galvão é intubado na UTI por complicações com a Covid-19
Famosos

Ator Eduardo Galvão é intubado na UTI por complicações com a Covid-19