Alceu Valença e Barro são os artistas que abrem o projeto 'Videoclipers'

'Vídeoclipers', idealizado pelo casal do audiovisual Diana Boccara e Leo Longo, vai circular por todas as regiões do País. Recife e Olinda foram as primeiras cidades escolhidas pela dupla

Projeto 'Videoclipers'Projeto 'Videoclipers' - Foto: Lumos Estúdio/Divulgação

Era uma vez... um casal de mochileiros que decidiu sair mundo afora para explorar o que há de bom por aí sobre música, lugares e gente. Para realizar esse “tanto de coisa” a vida virou do avesso e os dois passaram a “morar” em uma mala cheia de ideias, contando histórias. É assim que, desde 2015, os artistas audiovisuais Diana Boccara e Leo Longo trabalham, de cidade em cidade, explorando culturalmente o que existe de bom em cada canto por onde passam.

E foi a partir do projeto chamado de “Couple of Things” - que levou o casal por mais de vinte países durante dois anos - que veio a inspiração de “voltar pra casa” e engatar no Brasil o “Vídeoclipers”, iniciativa que percorre cidades e vivencia, junto a artistas locais, expressões artísticas de nosso País.

Recife foi a primeira capital a receber a dupla - Diana e Leo ficaram hospedados por aqui, no Poço da Panela, Zona Norte do Recife - que convidou os pernambucanos Barro e Alceu Valença. Os artistas abrem uma série de 16 episódios do programa, com estreia no dia 27 de fevereiro de 2019 no canal que o casal mantém no YouTube. Todos eles foram gravados em plano sequência, ou seja, sem cortes, e de forma colaborativa, financiados por eles próprios.

Leia também:
Estado anuncia vencedores do Funcultura Geral e da Música
Duda Beat quer lançar versão de música de Lana Del Rey
Casa de Alceu Valença abrigará projeto Olinda Tropicana Carnaval 2019
Bruno Lins se lança em carreira solo com disco 'Vereda Caminho'


“Queremos mostrar um pouco da música do Brasil, em todas as regiões. Para isso, convidamos artistas que se tornam colaboradores do nosso trabalho e entendem o que queremos com esse projeto, sugerindo ideias. Somos os nossos próprios produtores e editores e nos tornamos ‘videoclipers’, uma denominação que o Leo e eu nos demos, para contar histórias com uma câmera na mão, numa tacada só, sem cortes”, contou Diana Boccara, em entrevista à Folha de Pernambuco.

Sob a condição de que o projeto abrace artistas que se identifiquem com a proposta e, principalmente, representem bem a cena local da cidade em que estão, o pernambucano Barro foi o primeiro a participar das gravações. Aliás, a capital pernambucana e a cidade de Olinda foram os locais que deram o pontapé ao "Videoclipers".

Começamos por Pernambuco porque é apaixonante a energia que emana, a riqueza cultural que se tem, desde a gastronomia, passando pela dança, música, arquitetura. Foi uma imersão muito interessante. Convidamos Barro, que conhecemos em outra vinda nossa ao Recife, e desde então ficamos ‘namorando’ ele. Chamamos para o projeto, ele topou e foi incrível”, ressaltou Diana que também é fã de Alceu Valença, outro artista que integrou a iniciativa do casal.

“Somos apaixonados pela música e trajetória do Alceu, pela vibração dele no palco. Ele representa muito bem o que queremos mostrar de Recife, de Olinda e de Pernambuco, por isso foi uma honra quando ele aceitou participar”, completou ela.

A ideia é de que em cada cidade o casal passe uma média de dez dias. Do Recife, cidade escolhida para representar o Nordeste, Diana e Leo seguem para Belém (Norte); desembarcam em Goiânia (Centro Oeste); passam por Belo Horizonte e São Paulo (Sudeste) e, no Sul, levam o projeto para Curitiba e Porto Alegre. “Estamos fazendo dois clipes por cidade, com exceção de São Paulo, quando faremos quatro”, revelou Diana.

Além dos clipes, o making-off das gravações pode ser acompanhado pelas redes sociais do “Couple of Things”. O universo virtual, para Diana e Leo revelam, inclusive, novas amizades e trocas que eles consideram valiosas.

“As pessoas respondem, conversam e nos convidam para tomar café. Tem sido bem legal fazer amigos dessa forma. Mesmo bancando o projeto com um orçamento pequeno, e isso é um dos grandes desafios para nós, estamos realizando o nosso sonho de quando entramos na faculdade: fazer arte e contar histórias com a câmera. E essa ideia de não ter uma casa, nos fez um pouco minimalistas e descobrimos que quanto menos coisa a gente tem mais a gente aproveita o tempo”, concluiu Diana que, de Pernambuco, além do nosso “visse”, garante que levará “a energia que transborda, que faz com que até o sol acorde mais cedo para aproveitar, e a gente acaba levantando junto com ele também”.

O "Couple of Things", a trajetória da dupla e as gravações do "Videoclipers" podem ser acompanhadas nas redes sociais, como Instagram e Facebook, e no canal do YouTube, local em que os clipes serão disponibilizados, uma vez por semana, a partir do dia 27 de fevereiro.

Serviço:
'instagram.com/coupleofthings'
'www.facebook.com/coupleofthingsbr'
'www.youtube.com/c/coupleofthings'



Veja também

Recife Incluído: inscrições do projeto encerram nesta quarta-feira
Audiovisual

Recife Incluído: inscrições do projeto encerram nesta quarta-feira

Orquestra Criança Cidadã celebra 250 anos do nascimento de Beethoven
Homenagem

Orquestra Criança Cidadã celebra 250 anos do nascimento de Beethoven