Animação nos mais diversos estilos em mostra da Caixa Cultural

Curtas do Estado serão exibidos em mostra da Caixa Cultural, que desvenda os bastidores das produções

Governador Paulo Câmara (PSB) esteve acompanhado de integrantes do Governo e do prefeito de PaulistaGovernador Paulo Câmara (PSB) esteve acompanhado de integrantes do Governo e do prefeito de Paulista - Foto: Divulgação/Governo de Pernambuco

 Há algum tempo que o cinema de animação deixou de ser associado exclusivamente ao público infantil. Filmes recentes apontam experimentos desafiadores do gênero, sugerindo temas e recursos endereçados também aos adultos. Em Pernambuco, o cinema de animação também vem se destacando: obras recentes como “Dia Estrelado”, de Nara Normande; “O Ex-Mágico”, de Olímpio Costa; “Deixem Diana em Paz”, de Júlio Cavani; e “O Gaivota”, de Raoni Assis foram celebradas em festivais nacionais e estrangeiros. 

Esses curtas-metragens estão na exposição “Arte da Animação Pernambucana”, que será apresentada nesta quinta-feira (3) na Caixa Cultural Recife e segue em cartaz até o dia 4 de dezembro. Também ganham espaço os filmes “A Saga da Asa Branca”, de Lula Gonzaga, curta-metragem de 1978, e “Nimbus”, de Marcos Buccini - este ainda inédito, com previsão de estreia no começo do ano que vem; na exposição serão apresentados fotogramas e bonecos dos personagens.
O evento tem produção de Olímpio Costa (autor de “Ex-Mágico”) e coordenação geral de Jarmeson de Lima. Com a lista de filmes selecionada, o jornalista e cineasta Júlio Cavani foi convidado para organizar a exposição, supervisionando a seleção de imagens e peças que estarão em evidência. “A produção de animação em Pernambuco vem crescendo junto com o cinema”, opina Júlio. “Nos festivais e no próprio edital do audiovisual tem sempre aparecido o cinema de animação. O ‘Ex-mágico’, por exemplo, ganhou prêmio no Festival de Gramado, está na programação do Animamundi e do Animage. É um dos filmes pernambucanos que mais está circulando em festivais neste ano”, destaca.
“A exposição mostra o trabalho dos artistas por trás desses filmes. Em Pernambuco sempre existiu a dificuldade de produzir cinema de animação, mas também sempre existiram artistas que criam filmes nos mais diferentes estilos e técnicas, e a exposição mostra como o cinema tem incorporado o trabalho desses artistas - ilustrações, fotos, desenhos. A exposição valoriza esse trabalho artesanal que faz parte do processo de produção de um filme de animação, que envolve desde ferramentas manuais até digitais”, ressalta Júlio. Na Caixa, a exposição fica no primeiro andar, com cada filme ocupando diferentes trechos.
A mostra conta ainda com três objetos com recursos ópticos, criados pelo artista Bruno Cabus. “Eles servem para o público entender os princípios e os elementos da animação, a partir de trechos de ‘Ex-mágico’”, destaca Julio. “O ‘Ex-mágico’ usa animação bidimensional clássica, quadro a quadro, mas também 3D disfarçado de 2D e rotoscopia, que é quando uma figura - um animal, um homem, uma mulher - é captada pela câmera e tem seus movimentos cobertos frame a frame com desenhos. O cinema de animação tem uma possibilidade de combinação de técnicas infinitas. A exposição mostra bastante isso”, ressalta. 

Veja também

Novela 'Brega & Chique' entra na programação do Globoplay
Streaming

Novela 'Brega & Chique' entra na programação do Globoplay

Teatro Beberibe é liberado para eventos
Pandemia

Teatro Beberibe é liberado para eventos