Após manifesto, Catherine Deneuve pede desculpas às vítimas de assédio

A intérprete foi uma das mais de cem artistas francesas que subscreveram uma carta condenando o que chamam de "denuncismo" advindo da onda de assédios sexuais pós-Harvey Weinstein

Catherine Deneuve assina manifestoCatherine Deneuve assina manifesto - Foto: divulgação

Cinco dias de depois de assinar um manifesto publicado pelo jornal Le Monde que defendia a "liberdade dos homens de abordar" as mulheres, a atriz Catherine Deneuve pediu desculpas às vítimas de assédio sexual.

"Eu saúdo fraternalmente todas as vítimas de atos odiosos que possam ter se sentido agredidas por esse artigo no Le Monde. É a elas, somente, que apresento as minhas desculpas", escreveu no jornal Libération.

A intérprete foi uma das mais de cem artistas francesas que subscreveram uma carta condenando o que chamam de "denuncismo" advindo da onda de assédios sexuais pós-Harvey Weinstein.

Em um dos trechos da carta lê-se que o estupro é crime, mas que "seduzir alguém, ainda que de forma insistente", não é.

O texto é uma reposta ao protesto encampado por atrizes hollywoodianas, que compareceram de preto no Globo de Ouro.

Logo após a sua publicação do manifesto no Le Monde, que gerou controvérsia, grupos feministas chamaram Deneuve e as demais de "aliadas dos porcos".

Veja também

Belutti diz ser desengonçado antes de estreia no Dança dos Famosos
Televisão

Belutti diz ser desengonçado antes de estreia no Dança dos Famosos

Compadre de Jojo Todynho é assassinado no Rio de Janeiro
Violência

Compadre de Jojo Todynho é assassinado no Rio de Janeiro