Cultura+

Após risco de fechar, cinema fecha acordo com cerveja e será agora Petra Belas Artes

O cinema perdeu o patrocínio da Caixa Econômica Federal em fevereiro deste ano

Fachada do Cine Belas Artes Fachada do Cine Belas Artes  - Foto: Reprodução/Google Street View

Dois meses após perder o suporte financeiro da Caixa Econômica Federal e mergulhar em incertezas, o Belas Artes anunciou, nesta quinta-feira (2), que já tem novo patrocinador.

Depois de passar por bancos, como HSBC e Caixa, o complexo terá o patrocínio da marca de cerveja Petra, que fica responsável por cobrir parte do orçamento anual do cinema, cujo principal gasto é com aluguel. Na rua da Consolação e a poucos metros da avenida Paulista, o endereço vale cerca de R$ 2 milhões ao ano.

Nas negociações, entraram em jogo os naming rights (a concessão do direito de a empresa embutir seu nome ao complexo em troca de investimento). O Cine Belas Artes, portanto, passa a se chamar Petra Belas Artes a partir desta quinta. A parceria não gera qualquer tipo de mudança na programação das salas."É muito bom estar aqui hoje para anunciar algo que, como profissional e pessoa, é muito importante para mim. A gente não poderia deixar fechar as portas jamais desse espaço que é tão democrático, é tão acessível", disse Eliana Cassandri, diretora de comunicação da Petra.

Leia também:
Fechamento do Belas Artes seria 'mais uma tragédia' na cultura, dizem artistas e frequentadores
'Vingadores: Ultimato': spoilers causam confusão e até agressão em sessões de cinema


Sem revelar números, André Sturm, proprietário do cinema, disse que o acordo com o novo patrocinador é de cinco anos, e que os valores são superiores ao que tinha anteriormente. De acordo com Sturm, ele procurava uma parceria de três anos e foi o próprio grupo Petrópolis que ofereceu um contrato mais extenso. "Eles nos procuraram, demonstraram interesse e foi algo incrivelmente simples e fácil. E é muito significativo destacar esse patrocínio em um momento em que a cultura está sendo colocada em um dos últimos planos", completou.

A Petra faz parte do grupo Cervejaria Petrópolis, cujo rótulo mais popular é a Itaipava -completam o portfólio da empresa as marcas Crystal, Lokal, Black Princess e Weltenburger, além da Petra. Em 2017, a Petrópolis adquiriu a Brassaria Ampolis, que detém as cervejas Cacildis, Biritis, Forévis e Ditriguis. Destes, apenas os rótulos Petra e Cacildis serão comercializados dentro do cinema.

Não é de hoje que o grupo patrocina eventos no país, mas a maioria dos investimentos haviam sido na área esportiva. A Arena Fonte Nova, por exemplo, vendeu os "naming rights" para a marca Itaipava. O acordo com o estádio gira em torno de R$ 3 milhões por ano.

Histórico 
Desde 2014, quando foi reaberto após grande mobilização de políticos e sociedade civil, o Cine Belas Artes integrava a rede de patrocínios culturais da Caixa -e ostentava a marca do banco em seu nome. Em fevereiro, no entanto, recebeu a notícia do fim da parceria.

O corte foi seguido de outras revisões de patrocínios promovidas pelo governo Bolsonaro em empresas como Banco do Brasil, BNDES, Petrobras e Correios. Junto com a Caixa, elas destinaram ao menos R$ 128 milhões à cultura em 2018.Com seis salas de projeção, o Belas Artes foi eleito em pesquisa Datafolha o melhor cinema de rua e o detentor da melhor programação alternativa de São Paulo. Inaugurado em 1967, o endereço ficou fechado entre 2011 e 2014, quando firmou parceria com a Caixa para reabrir.

Veja também

Adelmo Arcoverde compila método de ensino da viola nordestina em livro
Música

Adelmo Arcoverde compila método de ensino da viola nordestina em livro

Orquestra Petrobras Sinfônica apresenta Guns N' Roses e Mundo Bita Sinfônico 
Turnê 2022

Orquestra Petrobras apresenta Guns N' Roses e Mundo Bita