Arte e solidariedade

Arte e solidariedade reunidas na 21ª edição da Expo de Artes do Imip

A mostra é realizada no Museu do Estado de Pernambuco

21ª Expo de Artes do IMIP é realizada no Museu do Estado de Pernambuco (Mepe)21ª Expo de Artes do IMIP é realizada no Museu do Estado de Pernambuco (Mepe) - Foto: Marconi Meireles/ Folha de Pernambuco

“É um renascimento, uma volta à vida, uma euforia, uma alegria”. Assim é descrita a 21ª edição da Exposição de Artes do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip) pela presidente da instituição, Dra. Silvia Risin. Com muita arte e solidariedade, a exposição está aberta ao público no Museu do Estado de Pernambuco (Mepe) até o dia 12 de junho, de terça a domingo. Fotografias, pinturas e esculturas assinadas por 113 artistas com perfis e técnicas diversas podem ser conferidas no local. 

Após uma parada de dois anos devido à pandemia da Covid-19, o evento voltou a ser realizado presencialmente no Mepe 

“Você consegue em um evento só reunir tanta coisa boa como mostrar à sociedade o trabalho dos artistas que estavam recolhidos esse tempo todo. Eles ficaram muito eufóricos e muito felizes de participar presencialmente. Além disso, tem o fato da metade do valor da obra ir para o Imip. Para os artistas, é um mercado que se abre e eles vendem, doam, se sentem muito bem em participar e, para nós, é uma ajuda substancial”, destacou Dra. Silvia. 

Dra. Silvia Risin, presidente do Imip. Foto: Marconi Meireles/ Folha de Pernambuco

Na visita ao museu, o público pode conferir obras de nomes como Roberto Ploeg, Tereza Costa Rêgo, José Cláudio, Carlos Pragana e Mané Tatu

“Os visitantes conferem a junção de artistas mais antigos, mais conceituados, mais consagrados, com artistas novos que estão surgindo. É muito interessante essa junção de obras mais antigas com as mais modernas formas de expressar seus trabalhos. Isso também é um grande ganho para todos”, explicou a presidente. 

O artista plástico Aprígio Fonseca já expôs várias de suas obras no museu. Desta vez, ele estava como visitante conferindo peças dos colegas. 

O artista plástico Aprígio Fonseca conferindo a exposição. Foto: Marconi Meireles/ Folha de Pernambuco

“Vim rever as obras de muitos amigos que eu fiz em Pernambuco. Todo trabalho coletivo que vise apresentação de trabalhos tão distintos sempre é algo motivador para o público em geral e para nós artistas. Tem muitos artistas colaborando e isso é o ponto mais importante”, destacou o artista.

Homenageado da edição

Antigo curador da exposição, o artista plástico e marchand pernambucano Pedro Frederico foi o grande homenageado deste ano. A exposição é dedicada à memória do artista, que faleceu em 2021, aos 75 anos, vítima de um infarto fulminante. 

Este ano, quem assumiu a curadoria do evento foi o gestor do Mepe, Rinaldo Carvalho. Ele afirma que a exposição é uma oportunidade para a sociedade ver e adquirir obras plurais

Curador da exposição e gestor do Mepe, Rinaldo Carvalho. Foto: Marconi Meireles/ Folha de Pernambuco

“Essa parceria do museu com o Imip acredito que já temos há mais de 15 anos. Para nós, é um prazer poder ajudar a instituição com essa parceria e trazer a sociedade para adquirir as obras porque é uma oportunidade também. Temos artistas renomados e obras belíssimas, e as pessoas também podem ajudar ao Imip”, pontuou.

Imip 
A partir da colaboração dos artistas convidados, que colocaram suas obras à venda, a exposição visa a arrecadar recursos financeiros para dar continuidade às ações da Instituição. Parte da renda obtida com as vendas será revertida para a entidade filantrópica, que atua nas áreas de assistência médico-social, ensino, pesquisa e extensão comunitária. Além dos pernambucanos, a entidade recebe também pacientes de outros estados do Brasil. 

“O Imip é uma instituição que atende exclusivamente o SUS. Você imagina uma população como a nossa, que muitos deixaram de pagar plano de saúde e outros nunca tiveram, terem uma assistência global em tudo, desde um atendimento mais simples até os transplantes. Entre acompanhantes, pacientes, consultas, nós temos uma média de 20 mil pessoas circulando lá dentro diariamente e cerca de 5 mil funcionários”, complementou a Dra. Silvia. 

Organização do evento
A mostra é organizada pela Fundação Alice Figueira de Apoio ao Imip (FAP), presidida por Elizabeth Veiga. Este ano, além das vendas presenciais, os interessados podem adquirir as obras de forma online no site Spotart

A mostra funciona de terça-feira a sexta, das 11h às 17h, e, aos sábados e domingos, das 14h às 17h. O Museu do Estado de Pernambuco fica na Avenida Rui Barbosa, nº 960, bairro das Graças, no Recife

Veja também

Quem é Nego Di, ex-BBB preso por suspeita de estelionato? Relembre polêmicas do humorista
POLÊMICA

Quem é Nego Di, ex-BBB preso por suspeita de estelionato? Relembre polêmicas do humorista

Museus europeus têm outros dez mantos de pena tupinambás
cultura

Museus europeus têm outros dez mantos de pena tupinambás

Newsletter