Arte sacra tem acervo reunido em catálogo

Publicação reúne quase 200 peças de produção artística voltada ao culto do sagrado e que integram acervo do Museu de Arte Sacra de Pernambuco, em Olinda

Azulejos portugueses do século 18Azulejos portugueses do século 18 - Foto: Divulgação

O Museu de Arte Sacra de Pernambuco (Maspe) lança nesta terça-feira (3), às 19h30, catálogo, reunindo uma parte significativa de seu acervo permanente. A obra mostra quase 200 peças em diversas tipologias e estilos, com destaque para o barroco e o rococó (entre os séculos 17 e 20), e foi organizada pelo diretor da instituição, padre Rinaldo Pereira, e pelos historiadores Anazuleide Ferreira e Iron Mendes de Araújo Júnior.

"Trabalhamos cerca de um ano e meio na elaboração do catálogo. A intenção era poder oferecer uma amostra da riqueza de nosso acervo sacro tanto aos que são amantes desse tipo de arte, como àqueles que não a conhecem", afirma padre Rinaldo.

Ele destaca que a publicação tem várias funções: a histórica, de registro das peças; a evangelizadora, "que permite que cada pessoa que se aproxima da contemplação das imagens sacras se acerque também da presença de Deus"; e uma função de preservação de patrimônio. "No passado, muitas peças sacras puderam ser recuperadas e devolvidas a seus locais de origem pelo fato de terem sido previamente divulgadas desta forma", afirma.

Leia também:
Bar do Neno recebe exposição com temática de peixe
Galeria Janete Costa recebe exposição de Flora Assumpção
Caixa Cultural Recife abre primeira exposição do ano


A obra registra imagens, quadros, relíquias, vestígios de edificações, utensílios e vestimentas. Entre várias preciosidades, mostra imagens decapitadas encontradas em escavações (a danificação é atribuída aos holandeses), o Santo Antônio dos Arcos (imagem que ficava no antigo Arco de Santo Antônio do Recife, atual rua Primeiro de Março) e o tabernáculo furtado da Igreja Madre de Deus em 1976, e recuperado 40 anos depois. 

Patrimônio histórico

 A própria sede do Maspe é uma obra de arte em si: o prédio do século 17 é uma das primeiras edificações da vila de Olinda e foi tombado como patrimônio histórico. Seus painéis de azulejos portugueses também são destaque no catálogo, que está sendo lançado com apoio da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), em comemoração aos 41 anos de criação do Maspe.

São Benedito e outros padres

São Benedito e outros padres - Crédito: Divulgação

 

No ano passado, o museu conseguiu aprovar um projeto pela Lei Rouanet e está em processo de captação de R$ 10 milhões para restaurar e requalificar seu acervo. "Estamos na fase de efetuar os contatos e parcerias", comemora padre Rinaldo.

Serviço:
Lançamento do catálogo
Nesta terça-feira (3), às 19h30
Maspe (Rua Bispo Coutinho, 726, Carmo, Olinda)

Veja também

Ana Maria Braga aparece de dreads no Mais Você e gera repercussão nas redes sociais
TELEVISÃO

Ana Maria Braga aparece de dreads no Mais Você e gera repercussão nas redes sociais

Dizer quem foi Alice Guy, a primeira das cineastas, justifica filme narcisista
Audiovisual

Dizer quem foi Alice Guy, a primeira das cineastas, justifica filme narcisista