Artista plástico Heitor Dutra inaugura sua primeira exposição individual

"Escola de Artes Aplicadas" ficará em cartaz de 10 a 28 de setembro de 2019, no Museu Murillo La Greca

'Escola de Artes Aplicadas' é a primeira exposição individual de Heitor Dutra'Escola de Artes Aplicadas' é a primeira exposição individual de Heitor Dutra - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Bambi, Mushu, Jiggly Puff e o menino das Pipocas Veneza partilham espaço com dinossauros, dragões chineses, um saco de batatas da Mc Donalds, tecido floral, pedaços de papel metalizado e detalhes e cores que lembram os pintores Matisse e Gauguin.

A descrição de tal miscelânea faz sentido dentro da exposição "Escola de Artes Aplicadas", a primeira individual do artista plástico Heitor Dutra, que entra em cartaz a partir desta terça (10) no Museu Murillo La Greca, em Parnamirim.

Leia também:
Sertão ganha novos olhares e cores em exposição no MAM
Frederico de Melo coloca masculinidade sob investigação na sua 1ª exposição
Amparo 60 traz exposição com Delson Uchôa e José Patrício


Até o dia 28 de setembro, o público poderá ver as 11 telas com pintura acrílica e oito colagens produzidas especialmente para a mostra, que brinca com diversas referências do repertório visual contemporâneo e, ao mesmo tempo, estabelece diálogos com a história da arte europeia canônica. Percebe-se, por exemplo, uma forte influência do orientalismo, mas sempre a partir de uma ótica ocidental.

'Escola de Artes Aplicadas' é a primeira exposição individual de Heitor Dutra

Daniel de Andrade Lima (à esquerda) e Heitor Dutra mostram algumas das telas produzidas para a mostra "Escola de Artes Aplicadas" - Crédito: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

  A maior parte das peças que compõem a exposição são predominantemente figurativas e foram produzidas nos últimos dois meses, durante os quais Heitor ficou recolhido, num processo de residência. "Trabalhei até o último final de semana", confessa.

As obras refletem uma estética queer e utilizam diversos materiais da indústria de consumo, de produtos midiáticos a embalagens industriais. "O procedimento da colagem é algo que me interessa muito. Mesmo nas pinturas sobre tela, eu utilizo essa lógica na inserção dos motivos, como forma de organizar meu pensamento, de me apropriar e reelaborar imagens", explica.

O corpo masculino, um outro forte interesse expresso pelo artista, aparece em várias das obras, especialmente nas telas, mesclando repertórios homoeróticos, imagens neoclássicas e outros elementos.

'Escola de Artes Aplicadas' é a primeira exposição individual de Heitor Dutra

O curador de 'Escola de Artes Aplicadas', Daniel de Andrade Lima, mostra um dos quadros para os quais posou como modelo vivo - Crédito: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

A curadoria da exposição ficou a cargo de Daniel de Andrade Lima, parceiro de longa data de Heitor em projetos ligados à dança e às artes cênicas. Na verdade, o convite para que o artista plástico participasse do edital do museu partiu de Daniel, que por sua vez foi convidado por Heitor para ser curador do projeto. "A gente já tinha uma relação próxima, por estar criando juntos o tempo todo, há mais de cinco anos", pontua Daniel, que exerce pela primeira vez o papel de curador com "Escola de Artes Aplicadas".

Os dois, porém, não conseguiram limitar o processo àquele que tradicionalmente é desempenhado pelos curadores, que se concentram na seleção das obras. "No nosso caso, como Heitor estava produzindo especificamente para essa exposição, o que a gente fez foi se reunir semanalmente e discutir o processo. Houve essa coisa de eu trazer um olhar sobre as obras. Heitor é um artista muito auto reflexivo, que tenta dar conta do que produz o tempo todo", descreve.

Durante esses encontros, além de debater temas relacionados à exposição, eles acabaram fazendo também sessões de modelo vivo. "Para mim, foi muito marcante esse processo. A partir do momento em que entro como modelo, as duas funções, as duas personas viraram uma só. Virou um papel muito largo de curador, com uma ação propositiva, participativa. Hoje em dia, entendo minha atuação como uma coisa única. É mais do que dois papéis exercidos pela mesma pessoa", comenta Daniel. Pelo menos quatro das telas trazem sua figura em destaque.

Serviço:
Exposição "Escola de Artes Aplicadas"
, de Heitor Dutra, com curadoria de Daniel Andrade Lima
Museu Murillo La Greca - rua Leonardo Bezerra Cavalcante, 366 - Parnamirim
De 11 a 28 de setembro de 2019
Terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Sábados, das 15h às 18h
Classificação indicativa: 16 anos


 

Veja também

De que cor será sentir a felicidade? O poema "Barcos-Íris" conta
Poesia

De que cor será sentir a felicidade? O poema "Barcos-Íris" conta

Campeã do BBB 20, Thelma Assis terá programa semanal de entrevistas no YouTube
streaming

Campeã do BBB 20, Thelma Assis terá programa semanal de entrevistas no YouTube