Retomada

Setor de eventos questiona transparência em liberação de drive-ins e Prefeitura do Recife responde

Eventos no formato drive-in já ocorrem em diversas cidades brasileirasEventos no formato drive-in já ocorrem em diversas cidades brasileiras - Foto: Paul J. Richards/AFP

Shows, exibições de filmes e outras atividades no formato drive-in estão autorizados a ocorrer na Capital pernambucana. O anúncio realizado pela Prefeitura do Recife na terça-feira (30), no entanto, não agradou uma parcela dos profissionais envolvidos no setor. Por meio de uma nota de repúdio, a seção local da Associação Brasileira de Empresas de Eventos (Abeoc-PE) se manifestou contrária à forma como a decisão foi tomada. 

A entidade, que representa o mercado de eventos em Pernambuco, afirma não ter sido consultada pelos órgãos públicos sobre a liberação dos drive-ins. “O nosso segmento foi o primeiro a parar e, ao que tudo indica, deve ser o último a voltar. A gente vem elaborando um plano de retomada, em contato com o Governo do Estado, e fomos surpreendidos com a notícia da Prefeitura do Recife. Em momento nenhum fomos procurados para conversarmos sobre o assunto”, reclama Tatiana Marques, presidente da Abeoc-PE.

Para o vice-presidente da Abeoc-PE, Bruno Herbert, a autorização dos eventos drive-in precisava ter sido melhor discutida com a sociedade civil. “Parece uma medida atrapalhada, que não é o que as empresas do setor querem no momento. Queremos preservar a sociedade e ficamos preocupados que uma ação desse tipo possa ser vista com maus olhos pelo público e atrase o retorno consistente”, aponta.

Em resposta às críticas, a Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife informou que a decisão atende à demanda de diversos produtores, que procuraram a pasta para propor o formato drive-in como forma de movimentar o setor. “A iniciativa foi dos empresários, que estão antenados com o que está acontecendo no mundo inteiro e buscando alternativas para dar continuidade aos seus negócios”, explicou Ana Paula Vilaça, secretária de Turismo da Capital.

De acordo com a gestora da pasta, os eventos em drive-in não ferem as restrições impostas pelo novo coronavírus, pois não geram aglomerações, que seguem sendo proibidas tanto pela Prefeitura do Recife quanto pelo Governo de Pernambuco. Ainda de acordo com a secretária, a viabilidade do formato foi avaliada por uma equipe multidisciplinar, que incluiu produtores interessados na implementação e teve como base experiências semelhantes em outras cidades no Brasil e em outros países.

“O que a Prefeitura faz é permitir ou não a realização de eventos, seguindo os critérios de liberação da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano e o protocolo sanitário elaborado, com aval da Vigilância Sanitária. Qualquer produtor que quiser fazer utilizar o formato novo pode nos procurar e, se preencher os pré-requisitos, será liberado. Não há nada que não seja transparente e para todos”, assegura Ana Paula. Todos os eventos propostos, segundo a secretária, são privados e não contam com aporte financeiro do poder municipal. 

Nota de repúdio da Abeoc-PE na íntegra: 

A Prefeitura do Recife antecipa eventos na modalidade Drive In sem comunicar ao setor de eventos. O clima entre profissionais do segmento é de indignação. Estávamos trabalhando nos protocolos junto com a Setur/ Empetur; obedecendo ao decreto do Governo de Pernambuco, informados que o mesmo escolheu seguir critérios rigorosos e científicos para liberação das atividades econômicas, e ser determinação explícita do Governador. Mas a PCR preferiu não seguir o mesmo caminho e anunciou de supetão que a “Prefeitura do Recife libera eventos Drive in”, sem em momento algum ter dialogado com o setor sobre a possibilidade de qualquer liberação de Eventos. Há uma insatisfação , pelo grave fato da falta de transparência , respeito e de consideração a um segmento produtivo, que vem sentindo duras e seguidas perdas desde o primeiro momento da pandemia, com graves consequências e impedidos de  propor ou realizar eventos. Empresas em grave crise econômica, fechando as portas e já com elevado grau de demissões. Salientando que surpreendeu muito que, após o anúncio da liberação dos eventos modalidade Drive in , a Prefeitura do Recife anunciasse imediatamente a empresa que já estava com o projeto pronto e liberado para atuar. Nada contra empresa ou empresários, ou a qualquer iniciativa de retomada de setores econômicos, mas a qualquer método de trabalho que privilegie ferindo qualquer setor.   
        
A Secretária Ana Paula Vilaça Leal afirmou que foi decisão do comitê multidisciplinar da prefeitura, e também não soube dizer porque a categoria não está representada no referido comitê, não explicitando o porquê de esconder do setor que haveria a liberação, que estavam prontos para liberar essa modalidade de evento, foi lamentável para o processo democrático. São centenas de empresários e profissionais de eventos, que, desde o início da pandemia e em todas as demais situações, estão sempre a contribuir de forma aberta, clara e objetiva com a PCR. Foi uma atitude que feriu frontalmente a ética recomendada para a condução de qualquer processo. Permanecemos na luta pela sobrevivência do setor, mesmo sem a postura esperada e com desigualdade de direitos no agir da atual gestão da Prefeitura Municipal do Recife .   
           
Associação Brasileira de Empresas de Eventos , ABEOC-PE. (Entidade titular do Conselho de Turismo da Cidade do Recife), 30.06.2020


Nota de resposta da Prefeitura do Recife na íntegra:

A Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife informa que foi procurada por diversos produtores de eventos locais que, antenados ao que vem acontecendo no mundo e em outras cidades brasileiras, propuseram o formato drive-in para movimentar o setor. Eventos neste formato não causam aglomerações, que seguem sendo proibidas tanto pela Prefeitura do Recife quanto pelo Governo de Pernambuco.

Para que esses eventos aconteçam, o projeto é submetido aos órgãos competentes da Prefeitura do Recife, inclusive à Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano, assim como qualquer evento que acontece em qualquer tempo na cidade. Os protocolos sanitários estão realizados baseados nos decretos do Governo de Pernambuco e Prefeitura do Recife. É importante reforçar que a gestão municipal tem ciência da importância de promover o lazer, a cultura e a diversão, especialmente em tempos de pandemia, cuidando também da saúde mental das pessoas.

Desta forma, a Prefeitura do Recife tem se reinventado e passou a criar novos formatos de eventos, como foi observado no São João do Recife (com lives, hotsite e forroviocas levando música às ruas da cidade). O mesmo também aconteceu durante o último Dia das Mães, quando freviocas levaram música e amor às janelas dos recifenses.

Veja também

Streaming arma guerra global em meio a crise da televisão paga e do cinema
streaming

Streaming arma guerra global em meio a crise da televisão paga e do cinema

Cantora Una lança clipe do álbum de estreia "Esquartejada"
Música

Cantora Una lança clipe do álbum de estreia "Esquartejada"