Ator Bruno Ganz, que fez Hitler em 'A Queda', morre, aos 77 anos

Suíço morreu na madrugada deste sábado (16)

Morte do ator Bruno Ganz foi anunciada no Festival de Berlim: "O céu está azul lá fora e o sol saiu"Morte do ator Bruno Ganz foi anunciada no Festival de Berlim: "O céu está azul lá fora e o sol saiu" - Foto: Tiziana Fabi/AFP

Um dos maiores atores do mundo germânico, o suíço Bruno Ganz morreu na madrugada de sábado (16), em sua casa, em Zurique. Ele tinha 77 anos e sofria de câncer no cólon. Entre seus papéis mais famosos estão o do ditador Adolf Hitler em "A Queda", em 2004, e o do anjo Damiel de "Asas do Desejo", de Wim Wenders.

Um de seus últimos papéis foi como Virgil, o interlocutor do serial killer vivido por Matt Dillon em "A Casa que Jack Construiu", de Lars von Trier.

"O céu está azul lá fora e o sol saiu. E há uma razão triste para isso", disse Dieter Kosslick, diretor do Festival de Berlim, ao anunciar que Ganz tinha morrido. Conhecido por papéis de sujeitos algo atormentados e circunspectos, ele era um "sujeito muito engraçado", segundo Kosslick.

Leia também:
Morre a atriz e diretora Bibi Ferreira; veja fotos


O ator começou sua carreira no teatro no começo dos anos 1960 e teve um início não tão bem-sucedido no cinema. Foi a partir dos anos 1970 que ele começou a participar de filmes de mais projeção, caso de "A Marquesa d'O", de Éric Rohmer, de "O Amigo Americano" (1977), de Wenders. Outros de seus longas mais conhecidos são "Pão e Tulipas", de 2000, e "O Leitor", de 2008.

Veja também

The Voice+: Reality musical com talentos acima de 60 anos começa cheio de emoção
The Voice

The Voice+: Reality musical com talentos acima de 60 anos começa cheio de emoção

Nego do Borel apela para discurso religioso após acusações de agressão
Religiosidade

Nego do Borel apela para discurso religioso após acusações de agressão