A-A+

Avião em que morreu Gabriel Diniz não tinha autorização para táxi aéreo

A aeronave foi fabricada em 1974 e só tinha permissão para fazer voos de instrução

O avião era do modelo Piper Cherokee PT-KLOO avião era do modelo Piper Cherokee PT-KLO - Foto: Reprodução

A aeronave Piper Cherokee PT-KLO, em que estava o Cantor Gabriel Diniz, e caiu na manhã desta segunda-feira (27), só estava liberada para fazer voos de instrução. Segundo o Portal G1, o bimotor não poderia fazer serviços de voos privados ou táxi aéreo.

O avião que tinha capacidade para quatro pessoas, deixou Salvador e sobrevoava a cidade de Estância, na região sul de Sergipe, quando o acidente aconteceu.

O Piper PA 28-180 foi fabricado em 1974 e está cadastrado como "Privada - Instrução" na Agência Nacional de Aviação Civil, categoria na qual estão aviões usados para "instrução, adestramento de voo por aeroclubes, clubes ou escolas de aviação civil", segundo o Regulamento Brasileiro de Aviação Civil.

Leia também:
Após queda de avião com Gabriel Diniz, veja como um acidente aéreo é investigado
Cantor Gabriel Diniz morre em acidente de avião


Pertencente ao Aeroclube de Alagoas,  a situação da aeronave está registrada como "penhorada" na Agência Nacional de Aviação Civi (Anac).

Segundo a Anac, como já foi constatado que o voo estava realizando a operação de táxi aéreo clandestino, "o piloto e o operador da aeronave poderão ser multados e cassados”. A agência encaminhará uma denúncia ao Ministério Público e à polícia para que sejam tomadas as medidas cabíveis.

Veja também

Museu Nacional manteve maior acervo de Egito antigo da América do Sul
Historiografia

Museu Nacional manteve maior acervo de Egito antigo da América do Sul

Ingressos antecipados para o Rock in Rio se esgotam em menos de 2 horas
Rock in Rio

Ingressos antecipados para o Rock in Rio se esgotam em menos de 2 horas