Banda pernambucana Estação 4Sete lança primeiro disco e abre show de Humberto Gessinger

Músicos participam de outros projetos no cenário local, mas se uniram para fazer hard rock com melodias e letras autorais

Banda pernambucana Estação 4SeteBanda pernambucana Estação 4Sete - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Eles já tocavam em outros projetos e se conheciam por transitarem dentro do próprio meio musical pernambucano, quando veio o estalo de se unirem para formar uma única banda, um ano atrás. Com cinco integrantes na formação, a Estação 4Sete já teve que mudar de nome e vem batalhando para se firmar no cenário local. O som que eles fazem busca o caminho do hard rock nacional, mas incluindo uma pegada autoral.

No próximo dia 28, lançam "Temporal", seu primeiro disco, através das plataformas digitais. O CD físico, que está sendo prensado em São Paulo, na Trattore, chega às lojas em novembro e ganhará distribuição nacional, com tiragem inicial de 2,5 mil cópias. As dez faixas foram gravadas no estúdio Carranca, na Torre, exceto por duas composições, registradas em outro estúdio, o Oráculo, no Paço do Frevo.

Mesmo sem terem investido muito em divulgação neste começo da trajetória, a Estação já conseguiu alguns feitos. A exemplo dos mais de 30 mil views para o primeiro videoclipe oficial - da canção "Sorriso sincero" - divulgado no YouTube. Nas redes sociais, são mais de 5 mil seguidores, sendo que apenas 30% deles moram em Pernambuco, onde a banda surgiu. São de outros estados brasileiros, como Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Paraná.

Leia também:
O rio atemporal de Tetê Espíndola em sessão de autógrafos e show
Livro aborda o feminino nas músicas de Chico Buarque
Mostra Play the Movie apresenta documentário sobre um dos ícones do rock brasileiro


"O que a gente vem tentando é driblar uma fase ruim do mercado musical. Usar a tecnologia para ajudar na divulgação da nossa música, identificando onde as pessoas que gostam do que a gente faz estão e indo até elas", aponta Ivo Lage, baterista da banda e dono do estúdio em Boa Viagem onde ensaiam todas as semanas.

Integrantes
Na formação do grupo, além da pegada de Ivo Lage na "batera", estão o vocalista Emanuel Andrade (Manu); o guitarrista e backing vocal Marco Melo; o baixista Vilañez Brayner; e o guitarrista e também vocalista Filipe Melo.

Para compor cada canção do disco, pensaram em diferentes temas e inspirações. "Temporal", que batiza o disco, só saiu durante a última sessão de gravação de bateria acústica, mas nos shows ganha o acompanhamento de dois violões e do teclado. Ao vivo, fazem a versão igual à do disco, mas ampliam para bateria e baixo.

"Sorriso sincero", a música de trabalho, é assinada por Manu e um amigo de Salvador (BA), Eraldo Pereira. "Fiz para a minha sobrinha, Alice, que hoje está com quatro anos de idade e mora em Brasília (DF). Ela estava presa na cadeirinha do carro e chorava muito. Quando soltei o cinto, já estávamos quase no clube que seria nosso destino. Ela me deu um abraço e ganhei aquele sorriso. Não existe nada mais sincero no mundo do que o sorriso de uma criança", acredita Manu, sobre a letra que traz versos como "Vou te salvar/ nem que seja só por um instante".

Inspirações
Pelos solos melódicos de metal, os músicos da banda dizem que o som da banda lembra o de outras como Foo Fighters e Skid Row. "Somos uma mistura de Capital Inicial e Angra", brinca Ivo Lage. Na lista do que mais escutam, também são ecléticos. "De Lenine e Alceu Valença ao Sepultura", pontua Manu.

Já a música "Carmem" fala sobre o sentimento de perda ao se experimentar um amor platônico. É de Lucas Amaral, compositor da banda Serrapilheira, da qual Ivo também faz parte. "Ele é versátil, cria para vários estilos", comenta Ivo, sobre Lucas, que atua em projetos de samba, pop rock, música mais alternativa. "Mas foi uma faixa que ficou coesa, entrou na mesma roupagem do disco", avalia.



Para "Interrompida", Marco Melo tinha criado os arranjos, mas a melodia ainda estava sem letra. O que veio a partir de Rafa Emery, d'A Banda Toda, que foi segundo lugar este ano no concurso Som da Arena. A Estação 4Sete chegou à semifinal no mesmo evento. A letra conta a história de alguém de uma família que enfrenta problemas com o alcoolismo.

Já em "Abra a mente", vem uma conotação mais política, pois eles falam da situação atual do Brasil, alertando que somente o cidadão pode ajudar a mudá-la. "Quando vai ser o dia em que você vai se importar...", questionam, na intenção de cobrar isso dos políticos e dos gestores do País, mas numa tomada de consciência pela sociedade.

Abrindo shows
Outra conquista vem sendo abrir shows de bandas e cantores nacionais como o gaúcho Humberto Gessinger, no Baile Perfumado, no Prado, nesta sexta-feira (13). Ou o de Guilherme Arantes, que será no dia 27 de outubro, no Teatro Guararapes. Nestas ocasiões, no entanto, levam uma versão acústica do repertório, que planejam lançar em breve, através de um EP. No ano passado, abriram para Titãs e Legião Urbana.

Serviço:
Show da Banda Estação 4Sete, na abertura para "Desde Aquele Dia - 30 anos A revolta dos Dândis", de Humberto Gessinger (previsto para subir ao palco à 0h)
Nesta sexta-feira (13), às 22h
Show de encerramento: banda Papaninfa (previsão de subir ao palco às 2h)
Baile Perfumado (Rua Carlos Gomes, 390, Prado)
A partir de R$ 57 (meia-entrada; pista)

Veja também

Atriz de 'Lost' e 'Babylon 5', Mira Furlan morre aos 65 anos
Famosos

Atriz de 'Lost' e 'Babylon 5', Mira Furlan morre aos 65 anos

Zé Renato: fora do Boca Livre por questões que vão além de "mera" opinião política
Música

Zé Renato: fora do Boca Livre por questões que vão além de "mera" opinião política