Televisão

Belutti diz ser desengonçado antes de estreia no Dança dos Famosos

Apesar de já ter recebido convites anteriores, essa foi a primeira vez que o cantor topou participar do quadro

O cantor Belutti está ansioso com a estreia na Dança dos FamososO cantor Belutti está ansioso com a estreia na Dança dos Famosos - Foto: Fábio Rocha/TV Globo/Divulgação

Bruno Belutti, 38, ainda não tirou a esposa, a atriz Thaís Pacholeck, para dançar depois que começou a ensaiar para o Dança dos Famosos. "Eu tenho dançado muito com a professora, e aí chego cansado em casa", contou.

"Já passei com ela algumas coisas da coreografia e ela assiste aos vídeos que a gente faz nos ensaios", revelou. "Ela me apoia demais. Mas não tenho dúvidas, qualquer problema com um dos ritmos, ela vai ser a minha cobaia aqui em casa para me ajudar."

O cantor da dupla Marcos e Belutti garante que a estrela de novelas como "Apocalipse" (Record) e "Chiquititas" (SBT) não sente ciúmes dele com a professora Bruna Santos. "Ela é super tranquila, apoia e torce", afirmou. "Inclusive, ela foi a minha maior incentivadora para participar do Dança, junto com o meu parceiro Marcos."

Belutti contou que a relação dele com a dança antes do quadro era "apenas de brincadeira". "Eu sou desengonçado", admitiu. "Muitas vezes eu dançava e as pessoas achavam engraçado. Eu tenho uma forma autêntica de dança, que é divertida, que é muito a minha assinatura. Mas nada levado a sério. Hoje, eu sei um pouco o que passa um bailarino e uma bailarina. É algo que a gente precisa respeitar porque não é fácil. Precisa ter talento, dom e perseverança. Mas é uma relação muito gostosa."

Apesar de não ter experiência com dança, ele sempre teve uma vida movimentada. "Eu jogo tênis e faço academia. Isso, com certeza, ajuda muito", avaliou. "O tênis em termos de preparação física, e a academia em termos de força. Como existem alguns movimentos que eu preciso jogar a Bruna para um lado e para o outro, a academia ajuda muito. E ensaiar durante várias horas exige fôlego e uma preparação física para aguentar o ritmo, e o tênis contribui nesse sentido."

Apesar de já ter recebido convites anteriores, essa foi a primeira vez que topou participar do quadro. "Eu sempre neguei porque sei que é necessária uma grande dedicação", avaliou. "Também porque sou péssimo dançarino e a gente sempre trabalhou muito, viajando para shows e compromissos durante a semana."

"Neste momento de pandemia, temos feito mais lives e shows em drive-in, mas tudo muito pontual, então eu sabia que isso não atrapalharia a minha participação no Dança e os ensaios", explicou. "E aí eu decidi aceitar porque eu também acabei de fazer um projeto, onde eu virei apresentador, e pensei: 'Já que é um ano cheio de desafios pra gente, e eu já tenho topado alguns, por que não levar entretenimento para a galera que está em casa e me desafiar também?'."

Ele diz que assistiu a diversas edições do quadro. "Você ainda vê o desempenho das pessoas e é igual a um técnico de futebol quando a gente está em casa, né?", comparou. "A gente acha que o jogador precisa cruzar, chutar àquela hora, dar um chapéu, driblar e correr... Mas estar lá é completamente diferente. E aí você percebe que, se não houver esforço e treinamento, você não vai conseguir. E muitos conseguem mandar muito bem. Então, eu tiro o chapéu, não só pela facilidade que eles têm, mas também pela força de vontade."

Preocupado em não esquecer nenhum passo da coreografia, ele já está preparado para o caso de nem tudo sair como esperado. "Qualquer coisinha que a gente erre, disfarçamos ali, mas espero que eu esteja com a cabeça boa para pensar no carisma, além da coreografia, porque isso acaba ajudando muito", afirmou.

O cantor se diz competitivo e admite: "Acredito que uma frustração seria ser eliminado logo no começo". "É claro, a gente nunca entra em uma competição pensando que vai perder", comentou. "Eu vou ficar muito feliz se estiver ali, entre os quatro finalistas De qualquer forma, o importante, com certeza, é participar."

Mas ele explica um motivo a mais para acreditar nisso. "Neste momento de pandemia, muita gente está trancada em casa e não tem tantas coisas novas na televisão, porque muita coisa ainda não voltou", avalia. "E esse quadro, está sendo um presentão para a galera de casa, e eu quero participar com a intenção de entreter o povo, trazendo alegria, da minha maneira. O mais importante então é se entregar para o quadro, mas com alegria."

 

Veja também

Atriz do filme 'Rebecca', da Netflix, teve ataques de pânico após fim das gravações
Streaming

Atriz do filme 'Rebecca', da Netflix, teve ataques de pânico após fim das gravações

De look novo, Andressa Urach adota postura liberal e critica evangélicos
Celebridades

De look novo, Andressa Urach adota postura liberal e critica evangélicos