Beyoncé e Jay-Z surpreendem com o álbum 'Everything is Love'

Durante um show da turnê "On The Run II", em Londres, Beyoncé e Jay-Z divulgaram seu primeiro disco em conjunto, "Everything is Love"

Jay-Z e Beyoncé Jay-Z e Beyoncé  - Foto: Reprodução/Youtube

Enquanto o mundo estava com a atenção voltada para a Copa do Mundo, Beyoncé e Jay-Z lançaram seu primeiro álbum em conjunto, “Everything is Love”, no sábado (16), primeiramente apenas na plataforma Tidal. Encerra-se, então, a trilogia iniciada por Beyoncé em 2016, com “Lemonade” e seguido por Jay-Z em 2017 com o seu “4:44”.

O mundo pode conhecer um pouco mais sobre os fantasmas que permearam o relacionamento do casal, além de lições sobre raiva, culpa e redenção. Já neste terceiro disco, Beyoncé e Jay-Z concluem essa “terapia” somando diversas sonoridades – o R&B dela, o rap dele – e entregam um trabalho de encher os olhos.

O álbum já conta com um clipe lançado no YouTube, “Apesh*t”, este gravado no Museu do Louvre, em Paris. Diante da Mona Lisa e de outras peças que compõem o acervo de um dos museus mais famosos do mundo, o casal aponta a falta de representatividade negra durante todo o percurso das artes na história.

Leia também:
Beyoncé consegue maior audiência online do Festival Coachella
Beyoncé, Cristiano Ronaldo e Selena Gomez têm as fotos mais populares do Instagram
Gêmeos de Beyoncé são flagrados por paparazzi


Em contraste com os personagens negros apenas retratados nas obras como escravos ou figurantes, Beyoncé e Jay-Z fazem questão de se colocarem em destaque. Segue a controvérsia como os dois conseguiram reservar todo o Louvre para que este servisse como cenário do clipe. Mais uma “lenda” inserida com sucesso na trajetória do casal.

Os temas tratados em “Everything is Love” são tão densos e múltiplos que ainda levará um tempo para que todas as referências do disco sejam esmiuçadas com cuidado. Da ausência do seu “Lemonade” nas plataformas além do Tidal – que pertence ao Jay-Z – até uma possível “aposentadoria”, o casal amplia a intimidade concedida ao público nos discos anteriores.



 

Amor e Confiança

Embora divida todas as faixas com o esposo, é Beyoncé quem brilha neste disco, embora os versos rápidos de Jay-Z ainda surpreendam após uma carreira de mais de 20 anos como uma das bem-sucedidas do hip hop. Beyoncé não fica atrás, contudo, e prova que é uma excelente rapper com músicas como “Friends”, “713” e “Nice”.

Apresentado durante a turnê “On The Run II”, estrelada pelos dois, “Everything is Love” reafirma o amor, confiança e perdão que devem existir em todo o relacionamento. Como um dos casais mais admirados e influentes do mundo, e com uma fortuna conjunta estimada em mais de um bilhão de dólares, Beyoncé e Jay-Z conferem ainda mais forças a estes elementos em nove músicas que já se colocam como as melhores do ano.

 

Veja também

Juliana Rosa, jornalista da GloboNews, deixa canal após 20 anos
Despedida

Juliana Rosa, jornalista da GloboNews, deixa canal após 20 anos

Todos querem Juliette

Todos querem Juliette