Biógrafo de Roberto Marinho terá que devolver R$ 200 mil

'Roberto Marinho: O Poder Está no Ar', escrita pelo jornalista Leonencio Nossa, foi lançada em maio deste ano

Leonencio Nossa, autor da biografia sobre Roberto MarinhoLeonencio Nossa, autor da biografia sobre Roberto Marinho - Foto: Reprodução/Twitter

Após a Companhia das Letras pedir à Justiça que fossem proibidas as vendas da biografia "Roberto Marinho: O Poder Está no Ar", escrita pelo jornalista Leonencio Nossa e lançada em maio deste ano, a editora obteve uma decisão favorável neste mês determinando que o autor devolva R$ 200 mil à empresa. A decisão é do juiz Claudio Antonio Marquesi, da 24ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, e cabe recurso.

O impasse entre o autor e a editora surgiu porque o livro seria publicado originalmente pela Companhia das Letras, mas o contrato foi rescindido. A biografia de Roberto Marinho acabou sendo publicada pela Nova Fronteira, que pertence ao Grupo Ediouro. Segundo a sentença, a Companhia das Letras alega que Leonencio Nossa desistiu de publicar o livro pela editora, mesmo após um adiantamento de R$ 160 mil e um ressarcimento de gastos no valor de pouco mais de R$ 60 mil.

Leia também:
Diablo Angel leva seu 'Futuro' para o Hermilo Borba
Aniversário de 70 anos da Fundaj é celebrado em solenidade na Alepe


A defesa, por sua vez, afirma que a editora não cumpriu o prazo de 12 meses para a publicação do livro após a entrega dos originais. Além disso, afirma que o escritor e biógrafo Lira Neto foi designado pela Companhia das Letras como revisor da obra, mas que ele teria se comportado mais como biógrafo do que como revisor, interferindo no conteúdo e influenciando no descumprimento do prazo de lançamento.

Na decisão, o juiz afirma que o material entregue por Nossa "não estava dentro dos parâmetros esperados pela autora [editora], e por essa razão é que foram solicitadas diversas alterações". Ainda segundo a sentença, o prazo de 12 meses para a publicação do livro "somente poderia ter início após a entrega do texto sem necessidade de alteração em seu conteúdo".

A decisão determina que o autor devolva os R$ 160 mil adiantados pela editora e também mais R$ 40 mil referentes a gastos no processo de escrita e pesquisa.
"O julgamento foi apressado, o que colaborou com a censura. Embora o livro tenha sido publicado, o impacto econômico pode ser entendido como uma censura indireta", afirma o advogado do autor, Alexandre Fidalgo. A defesa afirma que vai recorrer da decisão.

"O Poder Está no Ar" é o primeiro volume da biografia de Roberto Marinho escrita por Nossa. O livro acompanha, em quase 600 páginas, o antigo presidente das Organizações Globo de seu nascimento até a criação do Jornal Nacional, em 1969.
Na obra, o autor conta a participação de Marinho no Departamento de Imprensa e Propaganda, o DIP, na ditadura do Estado Novo, negando registro a jornais de esquerda. E, também no conselho varguista, quando se opôs à intervenção no jornal O Estado de S. Paulo.

A biografia trata ainda do acordo do empresário com o grupo americano Time-Life, nos anos 1960, um dos episódios mais controversos da vida do biografado. O autor do livro teve acesso aos documentos da CPI que investigou o caso.

Veja também

Zé Neto tem foto de sunga removida do Instagram
Polêmica

Zé Neto tem foto de sunga removida do Instagram

Haja Coração' volta ao ar na Globo dia 12 de outubro
Novelas

Haja Coração' volta ao ar na Globo dia 12 de outubro