Bruna Lombardi critica o Brasil após sofrer assalto

Segundo a atriz, não se pode reclamar da violência num país onde a elite rouba. Casa de Bruna Lombardi foi invadida por homens armados na última quarta-feira (23), em São Paulo

Bruna Lombardi e Carlos Alberto RiccelliBruna Lombardi e Carlos Alberto Riccelli - Foto: Divulgação

Bruna Lombardi, 65, Carlos Alberto Ricelli, 71, e o filho do casal, Kim Ricelli, 37, falaram em um vídeo sobre o assalto que sofreram na quarta, 23 de maio. As imagens foram compartilhadas na manhã desta sexta (25) no canal da atriz no YouTube. 

A família teve a casa no Morumbi, bairro da zona oeste de São Paulo, invadida por sete homens, que portavam armas e chegaram em três carros. No boletim de ocorrência, registrado no 34º Delegacia de Polícia de São Paulo, consta que os assaltantes "renderam o vigia, deixando-o por aproximadamente 30 minutos em um dos carros, enquanto entraram na casa e roubaram alguns pertences."

Leia também:
Casa de Bruna Lombardi e Carlos Alberto Riccelli é invadida
'Idade nem mesmo é um número', diz Bruna Lombardi sobre foto de biquíni

Bruna Lombardi agradeceu as mensagens de apoio e solidariedade que recebeu dos fãs e amigos. Ela disse não guardar mágoas ou rancor do que aconteceu porque acredita que seja fruto da realidade socioeconômica brasileira.

"Em um país em que a elite rouba descaradamente grandes quantias e grandes fortunas, a gente não pode reclamar da violência. A gente não pode reclamar daqueles que vão invadir nossa casa, porque eles têm um exemplo dos poderosos fazendo isso todos os dias, impunemente."

Kim afirmou que ninguém da casa se feriu, e todos da família e os funcionários passam bem. Para ele, o mais chocante foi perceber que a violência pela qual passou afeta muitas outras pessoas.

"Eu tinha acabado de chegar no Brasil e fui acordado com isso [...] Você ter a sensação de não estar seguro na sua própria casa é um susto e você pensa que isso é a realidade diária de muita gente. Quero passar minha compaixão para todos que passam por essa situação."

Como a mãe, o ator disse que não guarda ressentimentos das pessoas que assaltaram sua casa. "É um sofrimento também você estar nesta situação de ter que fazer isso. São pessoas desesperadas."

Carlos Alberto Ricelli se pronunciou ao final, acrescentando que, durante um assalto, é de extrema importância que a pessoa mantenha a calma. Para ele, violência gera violência e "reagir pode ser o estopim para uma coisa ruim".

Trajetória artística

Lombardi e Riccelli se conheceram nos bastidores da novela "Aritana", que foi ao ar na TV Tupi em 1978. O casal está junto há 37 anos e tem um filho, Kim Riccelli, 37.

Em 2011, o casal protagonizou o filme "Onde Está a Felicidade?", uma comédia roteirizada, dirigida e também encenada por Lombardi. A atriz é constantemente lembrada com um ícone de beleza de sua geração. Em suas redes sociais, ela relembra os trabalhos como modelo e mostra ainda hoje que boa aparência não é questão de idade.

Em 2015, Bruna lançou um de seus livros mais conhecidos, "Jogo da Felicidade". Como autora, também publicou uma coletânea de poesias em "Poesia Reunida" em 2017. No mesmo ano, como roteirista, escreveu a série "A Vida Secreta dos Casais", exibida pelo HBO. 

Veja também

Lives juninas animam forrozeiros no segundo ano sem festa de rua
São João

Lives juninas animam forrozeiros no segundo ano sem festa de rua

Dia do Cinema Nacional: Confira os 10 filmes mais buscados no Google
CINEMA BRASILEIRO

Dia do Cinema Nacional: Confira os 10 filmes mais buscados no Google