Bruno Alheiros leva exposição à Galeria Arte Plural

Artista visual Bruno Alheiros abre a exposição 'Contraponto', dentro do Projeto Anexo, com bate-papo no Bairro do Recife

Para o artista plástico Bruno Alheiros, a cor azul representa um infinito de possibilidadesPara o artista plástico Bruno Alheiros, a cor azul representa um infinito de possibilidades - Foto: Rafael Furtado / Folha de Pernambuco

"O azul simboliza a água, o céu, o infinito, todas as possibilidades". É esse olhar múltiplo que o artista plástico Bruno Alheiros traz nesta terça-feira (19) para a Galeria Arte Plural, onde inaugura uma mostra de seus trabalhos, dentro do Projeto Anexo. A exposição tem o título "Contraponto"; é gratuita e fica em cartaz até o dia 27 de julho, no Bairro do Recife.

São 13 peças que se conectam, a maioria formando painéis gigantes: dez telas são independentes entre si e integram a série "Contraponto"; três maiores formam um tríptico sem título; e uma última tela grande, também sem título, marca o início da trajetória de Bruno rumo ao azul. Além destas, três pinturas compõem a série "Drop", e são feitas em nanquim sobre papel.

Segundo o artista, o conjunto de obras é marcado por sua experimentação em busca de densidades e superfícies diferentes, que se intensificou após ter sido aluno da pintora Alice Vinagre, a partir de 2011, e ter realizado uma temporada de estudos na tradicional escola norte-americana The Art Students League of New York, em 2015. "Comecei a pintar aos dez anos, mas era mais figurativo. Produzi até os quinze, parei por um tempo e retomei aos 19, quando fui cursar Artes Plásticas, e na sequência me dediquei à arte, à educação e à pesquisa", rememora.

Leia também:
Exposição 'Caleidoscópio' está em cartaz no Museu do Trem
Potência do armorial em exposição que começa na Caixa Cultural Recife
Exposição 'O Tempo dos Sonhos' traz arte tradicional aborígene para a Caixa Cultural

Em sua transição rumo ao abstrato, Bruno confessa que sempre trabalhou com tinta a óleo, mas nos últimos tempos vem sentindo a necessidade de realizar pinturas menos densas, mais fluidas, o que pode ser percebido nas obras que compõem a atual mostra. "Comecei a usar muito solvente, em busca de fluidez, e a brincar com as camadas e sobreposições nas telas. A tinta sempre reage de forma diferente", explica.

As peças mais recentes desse processo (a série "Contraponto", que dá nome à exposição) são telas em que uma camada de tinta se superpõe a elementos utilizando nanquim, unindo as demais produções.

"Detesto explicar meu trabalho, pois cada um tem seu olhar individual. Mas o sentido geral é de tranquilidade, raiz, conexão. As obras se conectam e isso aparece em alguns elementos e também no fato de que optei por não vender nenhuma das obras, só presenteei algumas a amigos", confessa.

   Formato compacto

Do alto de seus 26 anos, Bruno é um dos mais jovens artistas do casting da Arte Plural. "Para mim é uma honra estar expondo aqui, um local que eu já frequentava muito antes de ser estudante de artes", conta ele.

A exposição "Contraponto" é a quinta edição do Projeto Anexo, que tem como proposta trazer mostras mais compactas para o espaço do primeiro andar da galeria, em paralelo às exposições principais do salão térreo, buscando dar visibilidade a novos nomes em ascensão. Durante o evento, haverá um bate-papo com o artista.

Serviço:
Exposição "Contraponto" - Projeto Anexo
Arte Plural Galeria (rua da Moeda, 140, Bairro do Recife)
Abertura nesta terça-feira (19), a partir das 19h. Em cartaz até 27 de julho
 

Veja também

Flaviola, ícone da psicodelia pernambucana, morre de Covid-19
Luto

Flaviola, ícone da psicodelia pernambucana, morre de Covid-19

Morre, aos 56, o baterista Flávio Guaraná, do bloco Quem tem Boca Vaia Roma
LUTO

Morre, aos 56, o baterista Flávio Guaraná, do bloco Quem tem Boca Vaia Roma