Cahiers du Cinema denuncia 'ofensiva reacionária' no Brasil

Editorial afirma que a 'ameaça' do presidente acontece no 'momento em que o cinema brasileiro é um dos mais férteis', citando, inclusive, filmes de Kleber Mendonça Filho

Edição de setembro da revista Cahiers du Cinema Edição de setembro da revista Cahiers du Cinema  - Foto: Divulgação

Com 25 páginas dedicadas ao Brasil, a edição de setembro da revista Cahiers du Cinema denuncia a "ofensiva reacionária e regressiva de Bolsonaro" contra o cinema no país. O enunciado na capa é "O Brasil de Bolsonaro". O editorial já disponibilizado online afirma que a "ameaça" do presidente acontece no "momento em que o cinema brasileiro é um dos mais férteis", citando filmes como "Aquarius", de Kleber Mendonça Filho. "Bacurau", do mesmo diretor, está na capa e ao longo de cinco páginas.

O especial sobre o país inclui textos como "Cinema brasileiro na era Bolsonaro", de Ariel Schweitzer, e "Bolsonaro e o legado do Cinema Novo", título da entrevista com o documentarista Eryk Rocha, filho do diretor Glauber Rocha. Professor na Universidade Paris 8 e membro do conselho da revista, Schweitzer é o organizador da edição, que sai após as premiações de "Bacurau" e "A Vida Invisível de Eurídice Gusmão", de Karim Aïnouz, em Cannes.





Leia também:
'O Corpo é Nosso!' impõe reflexões sobre liberdades da mulher
Musa do brega, Priscila Senna celebra seus dez anos de carreira


No editorial, a Cahiers du Cinema relaciona as intervenções de Bolsonaro na Ancine (Agência Nacional do Cinema) com a indicação, há pouco mais de um mês, de um dos maiores doadores da campanha do presidente Emannuel Macron para presidir a agência de cinema no país, CNC. Dominique Boutonnat é questionado pela revista por ser "um especialista de financiamento privado na direção de um órgão público", que foi, "como em toda parte, infiltrado com a missão de desconstruir o serviço público por dentro".

Veja também

Evento online comemora os 100 anos do livro 'A Menina do Narizinho Arrebitado'
Literatura infantil

Evento online comemora os 100 anos do livro 'A Menina do Narizinho Arrebitado'

Warner decide ignorar cinemas e lançar todos os filmes direto no streaming
Estúdio de cinema

Warner decide ignorar cinemas e lançar os filmes direto no streaming