A-A+

Caitlyn Jenner manda recado para Trump em rede social

Seguidores e usuários do Twitter relembraram o apoio da atriz e ex-atleta ao republicano

Caitlyn Jenner: "pessoas trans não serão apagadas"Caitlyn Jenner: "pessoas trans não serão apagadas" - Foto: Reprodução/Instagram/Luke Gilford

“Pessoas trans não serão apagadas”, manifestou em sua conta do Twitter, nesta segunda-feira (22), a socialite e ex-atleta norteamericana Caitlyn Jenner. A publicação se deu após o jornal The New York Times revelar um memorando do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA. Nele há a orientação para reestabelecer como definição única e "imutável" de gênero o sexo com que a pessoa nasce. O comunicado orienta, ainda, que a pessoa seja submetida a testes genéticos em casos de dúvida.

De acordo com a reportagem, reproduzida no Brasil pela Folha de S. Paulo, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, estaria cedendo à pressão de grupos conservadores – em sua maioria, cristãos evangélicos. Durante o governo do democrata Barack Obama, o conceito legal para gênero havia sido flexibilizado em programas de educação e saúde à partir da adesão ao nome social (escolhido pelo indivíduo de acordo com gênero que se identifica), uso de banheiro de acordo com sua identidade de gênero, além da possibilidade de alistamento nas forças armadas.

Em resposta à publicação de Caitlyn, seguidores e usuários reagiram. “Você não se importava com o racismo e intolerância [de Trump] porque não foi dirigido a você, mas agora você quer apoio porque ele está te tratando exatamente como dissemos que faria?”, provocou uma usuária da rede social. “Você estava tão inclinada a apoiar alguém que sabia que viria atrás de você. Agora, ninguém te levará a sério de ambos os lados”, disse outro. “Você entregou-lhe a borracha”, ironizou mais um.

Leia também:
Alavancas de Bolsonaro, Escola sem Partido e gênero têm raízes religiosas
'Ideologia de gênero': isca para ganhar votos no Brasil
Mudança de gênero em documentos é aprovada no Chile
Kim Kardashian publica primeira foto da família completa
Trump sobe tom e diz que caravana de migrantes tem criminosos

Caitlyn Jenner, que já foi símbolo reconhecido pela comunidade LGBTI+, recebeu com pesar o pronunciamento e chegou, inclusive, a mencionar o presidente em sua publicação. Em 2016, a transexual chocou a comunidade ao declarar voto favorável ao Partido Republicano, que elegeu Donald Trump, e se posiocionar contrária à eleição de Hillary Clinton, à época suposta sucessora de Obama. "Ela não fará nada para a comunidade trans, os republicanos, sim", disse em seu reality "I Am Cait".

Caitlyn Jenner

Caitlyn Jenner assumiu a mudança de gênero aos 64 anos. Antes era conhecida como Bruce Jenner, ex-atleta olímpico e padastro da família Kardashian - Crédito: Reprodução/Instagram/Luke Gilford

"Pessoas trans não serão apagadas", compartilhou em rede social Caitlyn Jenner - Crédito: Reprodução/Twitter

Usuária acusa Caitlyn de compactuar com discurso racista do presidente durante campanha

Usuária acusa Caitlyn de compactuar com discurso racista do presidente durante campanha - Crédito: Reprodução/Twitter

Outro usuário chama ex-atleta de contraditória

Outro usuário ironiza a contradição - Crédito: Reprodução/Twitter

“Você entregou-lhe a borracha”

“Você entregou-lhe a borracha” - Crédito: Reprodução/Twitter


 

Veja também

Sonora Coletiva: Black Music Brasileira é tema de bate-papo com Di Melo
Fundaj

Sonora Coletiva: Black Music Brasileira é tema de bate-papo com Di Melo

MAMAM recebe exposição internacional colaborativa
Arte

MAMAM recebe exposição internacional colaborativa