CANTATA

Caixa de Natal, que traz pela primeira vez Coral da Santa Casa de Misericórdia, encanta o público

Formado por 37 crianças de oito a 13 anos, coral cativou o público, que assistiu atento e emocionado a todo o espetáculo

As crianças ocuparam as 33 janelas e sacada do prédio da Caixa Cultural  As crianças ocuparam as 33 janelas e sacada do prédio da Caixa Cultural  - Foto: Walli Fontenele/Folha de Pernambuco

A cantata Caixa de Natal, com o coral de 37 crianças da Santa Casa de Misericórdia do Recife, neste domingo (3), marcou o início das celebrações natalinas na cidade. O espetáculo musical, que tem como palco as 33 janelas e a sacada do secular prédio da Caixa Cultural (com uma iluminação especial), trouxe este ano como convidados especiais o cantor e compositor paraibano Chico César e o bandolinista carioca Hamilton de Holanda.

O espetáculo, que durou 1h40, contou com um set list de 25 canções, que inclui clássicos natalinos, músicas do cancioneiro regional e de Chico César. O Caixa de Natal, realizado com incentivo da Lei Rouanet, tem patrocínio da Caixa Econômica Federal. O Marco Zero ficou lotado por um público atento e emocionado.

O coral, que se apresenta pela primeira vez e é formado por crianças de oito a 13 anos, foi regido pelos professores e maestros Gilvan Lucas e Gleice Vieira. O primeiro e segundo blocos da cantata, com sete canções natalinas, ficou por conta do coral acompanhado pela banda, que ficou embaixo, na entrada do prédio.      

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Folha de Pernambuco (@folhape)

Hamilton de Holanda entrou em seguida e tocou outras cinco canções com o coral, entre elas Novo Tempo (Ivan Lins e Victor Martins), Lindo Balão Azul (Guilherme Arantes) e Leão do Norte (Lenine). O bloco seguinte, de novo só com o coral e a banda, foi todo composto por peças do Pastoril.

Chico César entrou em seguida e cantou cinco hits do repertório dele, incluindo À Primeira Vista e Mama África. No último bloco, as crianças, acompanhadas pela banda, cantaram Feliz Natal (domínio público), Minha Cidade - Menina dos Olhos do Mar (Lenine) e os Frevos Nº 3 e Nº 1 (Antônio Maria).

Chico e Hamilton encerraram o espetáculo cantando com o coral  Frevo Mulher   Foto: Walli Fontenele/Folha de Pernambuco     

De acordo com o maestro Gilvan Lucas, as crianças vinham se preparando desde agosto para a apresentação, e só ontem se reuniram com os convidados, Chico e Hamilton, para ensaiarem com ambos.

Chico César afirmou aquele era, para ele, um encontro muito especial. “É como se fosse uma festa da firma, só que bem ampliada, uma firma bem grande, de milhões de pessoas”, disse o cantor. Já Hamilton Holanda contou que estava muito emocionado por estar no Recife, terra da família dele, principalmente numa cantata com crianças.

O bandolinista contou que já participa de um projeto semelhante em Brasília (DF) desde 2002, o Bandolim Solidário, que tem como objetivo ajudar crianças e adolescentes assistidos pela Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Hemopatias (Abrace) e que ficou muito feliz com o convite feito a ele pela Caixa. 

A dona de casa Maria Pereira, que foi à cantata acompanhada do marido e dos três filhos menores, contou que assistiu a todas as noves edições da Caixa de Natal e que sempre se emociona muito. “Não perco por nada. É sempre uma emoção diferente. O deste ano foi lindo. Eu sou fá do Chico César e não conhecia Hamilton. Estou apaixonada por ele. Que músico maravilhoso”, disse Maria ao final do espetáculo.

O encerramento do espetáculo ficou por conta de Chico, Hamilton, a banda e coral cantando Frevo Mulher, de Zé Ramalho.

Veja também

Morre estilista francês Claude Montana, aos 76 anos
LUTO

Morre estilista francês Claude Montana, aos 76 anos

''Estava num dia ruim'', satiriza Valentina Bandeira após saída do quadro ''Bate-Papo BBB''
BBB 24

''Estava num dia ruim'', satiriza Valentina Bandeira após saída do quadro ''Bate-Papo BBB''