Camila Pitanga diz que Bolsonaro é a personificação do mal e tem postura genocida

A atriz interpreta Olga em Aruanas

Camila PitangaCamila Pitanga - Foto: Reprodução/Instagram

A atriz Camila Pitanga, a Olga de "Aruanas", revela que o Brasil hoje vive aos moldes de um governo de extermínio. E, segundo ela, a série, que mostra o contraponto entre quem quer arruinar a Amazônia contra quem que defendê-la, abre os olhos do povo para o problema.

Leia também:
São João de Bezerros é cancelado
Diogo Melim diz que participar de BBB ou A Fazenda não acrescentaria muito à sua vida


"Aruanas colabora em abrir o olhar para não ficarmos anestesiados e não deixar passar o que está acontecendo. Não é nem questão de esperança, mas de botar a voz no mundo. Sabemos que há um governo com política de extermínio, mas temos sociedade que tem voz e pode falar, pode capitalizar um movimento de repúdio", opina ela em live com o F5.

Camila também opina sobre a postura de Jair Bolsonaro sobre o momento em que vivemos de pandemia. De acordo com ela, ele tem uma postura genocida. "Ele está com uma insensibilidade atroz. É a personificação de uma postura fascista, postura genocida, é a personificação do mal."

Parceiro de elenco dela, o ator Luiz Carlos Vasconcelos, o vilão Miguel da trama, tem opinião semelhante. "O dia que se anuncia dez mil mortos ele anda de jetsky? É desumano. Nem passa pela cabeça dele o real sofrimento do outro."

Veja também

Cantor pop canadense é preso na China sob suspeita de estupro
MUNDO

Cantor pop canadense é preso na China sob suspeita de estupro

Giovani, que faz dupla com Gian, sofre acidente de carro em rodovia de SP
Celebridades

Giovani, que faz dupla com Gian, sofre acidente de carro em rodovia de SP