A-A+

Carlos Newton Jr. lança livro de sonetos na Flipo 2019

No evento, o escritor também recebeu a medalha da ordem do mérito literário Jorge de Albuquerque Coelho

Escritor Carlos Newton Jr no lançamento do livro "Ressurreição: 101 sonetos de amor"Escritor Carlos Newton Jr no lançamento do livro "Ressurreição: 101 sonetos de amor" - Foto: Leo Malafaia/ Folha de Pernambuco

Com mais de dez livros lançados, o poeta, ensaísta, escritor e professor universitário Carlos Newton Jr, lançou mais uma obra para agregar a sua coleção na tarde desta sexta-feira (20), na Festa Literária Internacional de Ipojuca (Flipo), sediada pela Casa Rosa da Rua Santana, no bairro de Casa Forte, no Recife.

O livro intitulado de “Ressurreição: 101 sonetos de amor” foi produzido em apenas quatro meses, e reúne uma coletânea de soneto românticos.

De acordo com o autor, a publicação do livro simboliza mais do que a produção de uma obra. “Escrevi boa parte dos sonetos em um mês, enquanto estava me recuperando de uma hemorragia cerebral, e, por isso, o nome ressurreição coube tão bem”, contou. “Foi um momento de inspiração, estava postergando muito a minha vida literária e, após minha internação, eu me senti muito mais inspirado”, completou.

O escritor é reconhecido por estudar as obras do escritor Ariano Suassuna. Recentemente, Carlos Newton Jr. organizou uma coletânea das obras do autor paraibano.

Leia também:
Flipo: festa literária impõe resistência e abraça a arte
Sexta edição da Flipo aposta na diversidade de linguagens


Antes do lançamento do livro, que foi publicado pela editora Nova Fronteira, o escritor ministrou uma palestra em homenagem a Carlos Pena Filho, figura que influencia e inspira as obras de Carlos Newton Jr, e, que entre tantos talentos, também era sonetista.

Também na ocasião, a União Brasileira dos Escritores (UBE) entregou a Carlos Newton a medalha da ordem do mérito literário Jorge de Albuquerque Coelho, honraria que permite ao poeta integrar a galeria composta por escritores brasileiros renomados como Ariano Suassuna e Gilberto Freyre. A galeria começou a ser montada em 2013 e já conta com a ilustração de mais de dez escritores.

O curador da Flipo e secretário geral da ordem, Alexandre Santos, explicou a importância da premiação. “É uma verdadeira honraria, Carlos passa a estar lado a lado de nomes muito importantes do cenário literário nacional. É uma forma de valorizar a arte, que é um elemento essencial de qualquer cultura. A arte faz a realidade transcender, dá um novo visual ao que é sempre tão monótono e chato”, afirmou.

O escritor declarou ainda que dentre os planos para 2020 está o lançamento de mais um livro. “Estou bem focado na produção de mais uma obra, e se tudo ocorrer como o planejado, ano que vem estarei lançando mais um livro de sonetos. É importante falar de amor em um tempo tão conturbado”.

Após cinco dias de evento, a Flipo encerra neste sábado (21). Durante o encerramento, estarão presentes para um almoço de confraternização e encontro de entidades literárias, representantes da UBE, Sociedade dos Amigos da BPPE, Sociedade dos Poetas Vivos de Olinda, Academia Camaragibense de Letras, Confraria do Cariri e Centro de Filosofia Águas Perenes (Cefape).

Veja também

Criador do "Castelo Rá-Tim-Bum" realiza oficina gratuita no Festival de Teatro para Crianças de PE
Teatro

Criador do "Castelo Rá-Tim-Bum" realiza oficina gratuita no Festival de Teatro para Crianças de PE

Gilberto Biano, da Banda de Pífanos de Caruaru, morre aos 81 anos
Luto

Gilberto Biano, da Banda de Pífanos de Caruaru, morre aos 81 anos