Cátia de França faz show em Olinda, no Centro de Cultura Luiz Freire

Cantora paraibana Cátia de França se apresenta a partir das 18h, ao lado de Neudo Oliveira e do grupo "Encanto e Poesia"

Cátia de França vive um momento produtivo de sua carreira, após o lançamento de seu último disco, em 2015Cátia de França vive um momento produtivo de sua carreira, após o lançamento de seu último disco, em 2015 - Foto: Tercles Silva / Divulgação

Olinda recebe, nesta quarta-feira (3), uma velha e querida amiga. A cantora, compositora e multi-instrumentista Cátia de França se apresenta no Centro de Cultura Luiz Freire, acompanhada de convidados como Miguel, Greg e Antonio Marinho (netos de Lourival Batista, o Louro do Pajeú, e integrantes do grupo Encanto e Poesia) e Neudo Oliveira, também cantador do Sertão.

O show, intitulado “Cátia em Canto e Poesia”, vai ocorrer a partir das 18h - e segundo ela, não seguirá um roteiro rígido. "Estou em casa, vou deixar a emoção fluir. Fico muito feliz de poder estar em Olinda, onde morei de 1990 a 1997. Sempre fui apaixonada por Pernambuco, quando jovem acompanhava meu pai em suas vindas para cá e a sensação que eu tinha era de que o Recife era como Nova Iorque", ri a paraibana Cátia, elogiando nosso cenário musical e a possibilidade de trocar experiências.

Miguel, Greg e Antonio Marinho levam a tradição da cantoria para o grupo 'Encanto e Poesia

Miguel, Greg e Antonio Marinho levam a tradição da cantoria para o grupo 'Encanto e Poesia" - Crédito: Divulgação

   Leia também:
Livro relaciona aboio e cantorias sertanejas com culturas orientais milenares
Zé Ramalho comemora 40 anos de carreira no Guararapes
Manoel de Barros a um passo do centenário


  Aos 71 anos, e com seu primeiro disco (o antológico "20 Palavras ao Redor do Sol", com músicas compostas a partir de poemas de João Cabral de Melo Neto e produção de Zé Ramalho) prestes a completar quatro décadas, Cátia vive um momento especialmente produtivo de sua carreira, após enfrentar um período de relativo ostracismo.

Lançou discos em 1979, 1980, 1986 e 1996, e foi "redescoberta" após vencer um edital da Natura Musical, por meio do qual lançou, em 2015, seu último álbum, "Hóspede da Natureza", com o qual vem percorrendo o Brasil. "Na verdade, foi a internet que me resgatou", destaca.  

Aos 71 anos, Cátia de França prepara edição comemorativa com uma releitura de seu primeiro álbum, '20 Palavras ao Redor do Sol'

Aos 71 anos, Cátia de França prepara edição comemorativa com uma releitura de seu primeiro álbum, '20 Palavras ao Redor do Sol' - Crédito: Eric Gomes / Divulgação

Os fãs (antigos e novos) a estão reencontrando através das redes sociais, e dessa forma Cátia tem obtido alcance até mesmo fora do País. Morando atualmente em São Pedro da Aldeia, na região serrana do Rio de Janeiro, ela comanda um centro cultural que leva seu nome e agita a cena local, enquanto prepara uma releitura de sua primeira obra, que deve ser lançada no ano que vem e incluirá várias participações especiais. "Vai ter até Lulu Santos", adianta.

Uma das marcas das músicas de Cátia é a inspiração na literatura, e é com base nisso que o show de hoje vai ser realizado. Ela canta as palavras de João Cabral, de Manoel de Barros, de José Lins do Rego, de Guimarães Rosa e de Henry David Thoreau.

Em cinquenta anos de carreira, Cátia já dividiu os palcos com artistas como Dominguinhos, Zé Ramalho, Sivuca, João do Vale, Jackson do Pandeiro, Clementina de Jesus, Chico César e Elba Ramalho, se consolidando como uma verdadeira cronista do cotidiano.

Serviço:

Show Cátia em Canto e Poesia”
Nesta quarta-feira (3), a partir das 18h
Centro de Cultura Luiz Freire (CCFL), rua 27 de Janeiro, 181, bairro do Carmo, Olinda
Ingressos: R$ 25 e R$ 12,50 (meia-entrada), à venda no local ou pelo site https://bit.ly/2PRteiN  

Veja também

Nego do Borel apela para discurso religioso após acusações de agressão
Religiosidade

Nego do Borel apela para discurso religioso após acusações de agressão

Comparada a Satanás, Andressa Urach critica pastores da Universal
Polêmica

Comparada a Satanás, Andressa Urach critica pastores da Universal